Polí­tica

Foto: Divulgação

O senador Donizeti Nogueira (PT-TO) foi eleito secretário geral da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel nesta quinta-feira, 28, durante evento de lançamento ocorrido na Câmara dos Deputados, que elegeu o deputado Evandro Gussi (PV-SP) para presidente. A frente parlamentar reúne deputados e senadores que vão debater os problemas e as propostas ligadas ao setor para a melhoria da qualidade de vida na cidade e no campo.

Donizeti lembrou que foi o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva que criou o decreto para a criação de um grupo de trabalho reunindo vários ministérios com a missão de estudar a viabilidade da produção e utilização do biodiesel como alternativa energética para o Brasil, e argumentou que,o biodiesel não só contribuiu como alternativa de energia mas para a geração de emprego e renda, na inclusão social, na redução de emissão de poluentes e redução de desigualdades regionais.

Para o senador, a visão estratégica do presidente Lula foi decisiva para incentivar a produção do biodiesel como um imperativo para ajudar o Brasil a assumir um papel fundamental no sentido da preservação ambiental e do crescimento econômico e social do País. Desde 2004, com a criação do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), criou toda a base normativa para a produção e comercialização do biocombustível no País. “O plano trouxe definições como modelo tributário para este combustível e o desenvolvimento de mecanismos para inclusão da agricultura familiar no processo produtivo”, afirmou o petista.

Donizeti ainda afirmou que são grandes os desafios para a consolidação do projeto iniciado por Lula para a conquista do mercado do biodiesel no Brasil reafirmando que a iniciativa da criação da Frente Parlamentar é louvável. “Quero contribuir e lutar pela superação de todos esses desafios, juntamente com os parlamentares dessa frente”, disse ele, citando a necessidade de expansão do mercado, a pesquisa e a diversificação das fontes, para garantir a demanda e a segurança das cadeias produtivas. “O futuro do Brasil na produção de maneira sustentável à nossa frente. Quero ser um protagonista na construção desse futuro”, concluiu o parlamentar petista.