Estado

Foto: Elizeu Oliveira

A implantação de um Batalhão de Engenharia de Construção no Tocantins foi um dos assuntos ventilados durante audiência do governador Marcelo Miranda e a comitiva do Comando Militar do Planalto (CPM), liderada pelo general de Divisão, Racine Bezerra Lima Filho, comandante Militar do Planalto. A reunião foi na manhã desta segunda-feira, 1º, no gabinete do governador.

A princípio, o encontro que seria de cortesia, para travar o primeiro contato formal com o governador, reforçou propósitos maiores do Comando Militar do Planalto. “Temos o propósito de estreitar laços, uma vez que as nossas instituições caminham juntas desde a criação do Estado”, disse o general, ao revelar que quer a implantação do Batalhão no Tocantins.

Segundo ele, a meta de criação do Batalhão faz parte do Planejamento Estratégico do CPM, que prevê, inicialmente, a criação de um Grupamento de Engenharia, sob o Comando Militar do Planalto. “Sempre trabalhamos com Planejamento Estratégico. Um deles é a criação de um grupamento de Engenharia. Pretendemos, a médio prazo, implantar um Batalhão de Engenharia de Construção no Estado do Tocantins”, adiantou Racine.

Presenças

Respaldaram o governador na audiência, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Glauber e o secretário chefe da Casa Militar, coronel Raimundo Bonfim. O general Racine esteve acompanhado do coronel Anderson do Nascimento; do tenente coronel, Cláudio Alexandre de Almeida; do coronel Anderson Demutti; do major Carlos Augusto de Fassio; do major Anderson Ramos; do major Gustavo Queiroz e da tenente Marília Lacombe.

Comando Militar

O Comando Militar do Planalto tem sua responsabilidade operacional abrangida pelo espaço territorial que engloba o Distrito Federal, os estados de Goiás e Tocantins, além da área geográfica que compreende o Triângulo Mineiro. Enquadra três grandes Comandos: a 11ª Região Militar (sediada em Brasília), abrange também Goiás, Tocantins e Triângulo Mineiro, Comando de Apoio Logístico – 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, o Comando Operacional sediado em Cristalina-GO, a Brigada de Operações Especiais sediada em Goiânia-GO, além de sete Organizações Militares diretamente subordinadas.