Geral

O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou, neste domingo, dia 31, Evandro Silva Araújo, de 22 anos, pelo assassinato do taxista araguainense Elesbão Alves da Silva, caso que teve grande repercussão junto à comunidade. O crime ocorreu em 19 de maio deste ano, após Evandro Silva, segundo o MPE, contratar o serviço da vítima para uma viagem de táxi entre Araguaína e Santa Fé do Tocantins, premeditando anunciar um assalto durante o trajeto. Diante da recusa de Elesbão em entregar o veículo, objeto do assalto, foram desferidos os tiros que levaram à sua morte.

Evandro Silva Araújo, que informou ter a profissão de vaqueiro, foi denunciado pelos crimes de latrocínio consumado, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma de fogo e por corrupção de menores, já que um primo adolescente o acompanhou durante todo o ocorrido. O Promotor de Justiça Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira, que assina a denúncia, solicitou que seja mantida a prisão preventiva de Evandro. Ele se encontra detido na Casa de Prisão Provisória de Araguaína.

O assassinato

Segundo a denúncia apresentada pelo MPE, baseada no inquérito policial, Evandro Silva Araújo iniciou a corrida no táxi de Elesbão na Praça das Nações, em Araguaína. Quando estavam num trecho da rodovia TO-222, próximo à cidade de Santa Fé do Tocantins, anunciou o assalto, efetuando três disparos contra a cabeça da vítima após o taxista se negar a entregar seu veículo.

Um outro disparo foi realizado na região abdominal da vítima, antes de seu corpo ser colocado no porta-malas do carro. Depois disso, o acusado dirigiu o veículo até as proximidades de um córrego, onde o corpo de Elesbão Alves foi abandonado. Evandro Silva, acompanhado do adolescente, usou o táxi para fugir em direção ao Estado do Pará, mas o carro tombou nas proximidades da cidade de Xinguara, onde ambos foram detidos por policiais militares. 

Tanto Evandro Silva quanto o adolescente confessaram a prática do crime. (Ascom MPE)

Por: Redação

Tags: Ministério Público Estadual