Campo

Foto: Divulgação

Em virtude do feriado prolongado, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) prorrogou a comprovação da vacinação contra a febre aftosa, que seria encerrado dia 10, para o dia 12 de junho. O objetivo da medida é atender as demandas dos produtores rurais que vacinaram o rebanho no último dia de prazo da campanha, 31 de maio.

A primeira etapa da campanha iniciou no dia 1º de maio, em todo o Estado. Os produtores tiveram 31 dias para vacinar o rebanho e dez dias após a compra da vacina, para declarar o ato na Adapec. “Tudo ocorreu dentro da normalidade, mas resolvemos estender mais dois dias do prazo final para que os produtores rurais não fossem prejudicados”, explica a diretora de defesa e inspeção animal da Adapec, Regina Barbosa.

A multa para quem deixou de vacinar é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além de ficar impedido de comercializar e movimentar o rebanho. Após o dia 12 de junho, a Agência fará o levantamento no banco de dados para identificar os inadimplentes. “O Tocantins está livre da febre aftosa há 18 anos, os nossos produtores rurais são considerados profissionais, e desta vez não será diferente”, destaca o presidente da Adapec, Humberto Camelo.

O Estado conta com 55 mil produtores rurais cadastrados com bovídeos (bovinos e bubalinos) que somam um rebanho de 8.116.581.