Esporte

Foto: Divulgação George Hilton, ministro do Esporte George Hilton, ministro do Esporte

Representantes indígenas de 24 etnias nacionais e 22 internacionais participam entre os dias 23 e 25 de junho, em Brasília, do Congresso Técnico Internacional e do lançamento oficial da 1ª edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. O mundial será realizado de 20 de outubro a 1º de novembro de 2015, em Palmas, Tocantins. O evento faz parte de uma parceria entre o Ministério do Esporte, o Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC) com a participação da prefeitura municipal.

O objetivo do encontro é preparar os representantes para que eles repassem todas as informações obtidas no congresso aos membros das delegações que irão participar dos jogos. Como o público participante tem características diferentes e possui particularidades culturais que conferem a esse evento um alcance de diversidade nunca visto, o encontro será a oportunidade para discutir a logística, como translado das delegações, desde a cidade natal até Palmas, além de temas que envolvem questões como alimentação, alojamento, cultura entre outros.

Convidados, representantes indígenas, além de observadores do governo federal, estadual, municipal e da Organização das Nações Unidas (ONU) estarão reunidos na tribuna de honra, portão S, entrada 6 do Estádio Mané Garrincha, na capital federal. O evento contará com explanação metodológica de todo o funcionamento dos jogos, estrutura, espaço, programação e eventos específicos.

Durante o Congresso Técnico será apresentada a composição dos jogos, bem como a programação detalhada dos 13 dias do evento. Os três primeiros serão de adaptação e os dez seguintes de esporte, cultura, gastronomia e artesanato. O intuito é envolver brasileiros e estrangeiros como também abrir o diálogo de como os povos participantes podem contribuir com os espaços.

A 1ª edição dos Jogos Indígenas é fruto dos resultados obtidos em eventos anteriores e surgiu a partir de um acordo firmado entre líderes estrangeiros de 17 países, desses 48 etnias nacionais e o governo federal por meio do Ministério do Esporte. A expectativa é reunir 1.150 atletas indígenas brasileiros, 1.100 atletas indígenas internacionais, 200 voluntários e 10 mil visitantes e turistas por dia.