Estado

Foto: Divulgação

A greve dos servidores estaduais do Quadro Geral chega ao terceiro dia e o Sindicato dos Servidores Públicos – Sisepe, que comanda a greve, tenta  aumentar a adesão dos servidores. Nesta quinta-feira, 18, o comando de greve vai visitar todas as secretarias e órgãos públicos para tentar convencer mais servidores a aderirem ao movimento grevista. “ Será uma visita para adesão à greve”, informou ao Conexão Tocantins o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro.

O Sindicato negou que tenha orientado alguns grevistas a realizarem piquetes, bloqueios de acesso aos locais de trabalho . “ Piquete é ilegal e nós não vamos fazer nenhuma prática ilegal”, disse. Os Sindicatos não aceitam a proposta de parcelamento da data-base que é justificada pelo governo em razão das frustrações de receita e da situação financeira ainda delicada do Estado. Para o Sindicato, o parcelamento é ilegal.

A Assembleia Geral dos servidores, realizada todos os dias às 16 horas em frente à Secretaria Estadual da Administração, não aprovou a proposta de suspender a greve até que a Assembleia Legislativa analise e tente uma negociação com os sindicatos com relação á proposta da data-base.

“A Assembleia Geral não aceitou proposta de suspender a greve no entanto todos os dias tem Assembleia Geral, a proposta chegou encima da hora.  Todos os dias a categoria tem uma avaliação”, disse Pinheiro. O Sindicato vai buscar nesta quinta-feira uma garantia do presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Valdemar Junior (PSD) de que não analisará a proposta do governo sem ouvir os Sindicatos. Valdemar estava viajando ontem e vai conversar com os grevistas hoje.

O presidente da Comissão de Finanças, Amélio Cayres, já se comprometeu a tentar negociação com as categorias primeiro antes de votar o projeto.“ O que o sindicato busca é que a Assembleia fale a mesma língua nas duas comissões, vamos trabalhar todas as possibilidades de acordo acho que é viável um voto de confiança na Assembleia que é quem está com o projeto. Tendo segurança da parte das duas comissões cabe flexibilidade”, admitiu.

Questionado sobre a adesão à greve o Sindicato informou que é natural que alguns órgãos não tenham aderido 100%.

Interior

As mobilizações também se intensificam no interior. Em Araguaína, haverá um Ato em defesa do pagamento da data-base e das progressões, em conjunto com os servidores da Educação. O Ato iniciará às 16 horas, na Praça das Bandeiras, com Assembleia Geral da categoria.

Em Gurupi, haverá concentração durante todo o dia em frente ao É Prá Já, a partir das 7 horas.  No mesmo local, será realizada Assembleia Geral, às 16 horas para definir os rumos do movimento na cidade.

 Em Taguatinga e Porto Nacional, os servidores realizarão Assembleias Gerais às 16 horas, em frente às delegacias regionais do SISEPE-TO e também vão  deliberar sobre os rumos da greve.