Estado

Foto: Divulgação Servidores uniram-se em defesa do presidente do Naturatins Servidores uniram-se em defesa do presidente do Naturatins

Os servidores do Instituto Natureza do Tocantins - Naturatins se mobilizaram para elaborar uma carta aberta na qual fazem algumas reivindicações com relação ao órgão e declaram apoio à atual gestão do presidente Ricardo Fava. São mais de 100 assinaturas dos servidores do órgão.

A intenção é dar apoio para que Fava continue no cargo já que há uma especulação nos bastidores de que ele teria entregue o cargo ao governo. Caso se concretize a saída de Fava, os servidores querem que o próximo indicado siga as diretrizes de ajustes e correção implantada por Fava. A carta ainda não foi entregue ao governo.

Fava assumiu no dia 1º de janeiro e fez várias mudanças e alterações no órgão que agradaram os servidores. “Quando o presidente entrou fez um trabalho sério”, relatou um dos servidores da comissão de apoio ao gestor. A saída de Fava não tem nenhuma confirmação oficial, nem foi publicado nada a respeito no Diário Oficial do Estado. A suposta substituição de Fava deve ser definida e discutida quando o governador Marcelo Miranda retornar na próxima semana da viagem que faz ao exterior.

“Apesar de o Tocantins ter se tornado uma referência para a Amazônia Legal no que concerne à gestão ambiental, o que vimos nos últimos anos é uma sucessão de acontecimentos que mancham a imagem do Naturatins e do povo tocantinense. São repetidos os casos veiculados na mídia nacional em que observamos denúncias dos desmandos e irresponsabilidades de gestores, casos concretos de desvio de conduta na gestão ambiental por parte do poder público. Os processos democráticos através dos quais o Estado conseguiu avanços históricos nos últimos anos foram simplesmente destruídos por medidas unilaterais dos nossos governantes”, diz a carta que cita ainda  o fim do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, a descaracterização do ICMS Ecológico, o desmonte da estrutura organizacional do Naturatins e a “liberação” do licenciamento ambiental da atividade produtiva no setor agropecuário.

A carta mostra ainda repúdio dos servidores com relação a alguns episódios e suspeitas levantados contra o órgão nas gestões passadas. “Os servidores do Naturatins repudiam veementemente o estigma associado ao Instituto - um balcão de negócios, pois essa mancha não foi criada pelo núcleo técnico e operacional da casa, mas por pessoas alheias à importância e missão do Naturatins. Essas pessoas precisam e serão expurgadas do Novo Naturatins, sejam aqueles que apresentam desvio de conduta no quadro de servidores, sejam aqueles que são indicados pelos governantes para exercerem papéis de comando dentro do Instituto”, disse.

Os servidores destacaram ainda os avanços da atual gestão com relação ao órgão. “Nos últimos seis meses reestabelecemos a confiança de que um novo tempo se inicia, marcado pela realização do sonho de termos um Naturatins atuante e presente nas questões estratégicas para a gestão ambiental e o desenvolvimento do Estado. Destacamos que independentemente de qualquer movimentação política ou tentativa de intimidação de pretensos investidores do desenvolvimento do estado, os Servidores do Naturatins estão coesos e ávidos por atender os usuários dos serviços do Instituto. Os servidores estão pautados pelo marco legal ambiental, pelo desenvolvimento sustentável do estado, pela ética e eficiência na atuação e julgamento dos pleitos apresentados”, diz.

Veja a íntegra da carta aberta aos servidores no anexo abaixo.

Por: Redação

Tags: Governo do Estado, Naturatins, Ricardo Fava