Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal e coordenador da bancada federal do Tocantins, Carlos Gaguim (PMDB) negou informação veiculada pelo Jornal Correio Braziliense que afirmou que o parlamentar fez viagem de passeio à Europa custeada pela Câmara Federal. O parlamentar notificou o jornal e pediu direito de resposta à informação veiculada.

Segundo o jornal o deputado teria aproveitado viagem oficial da Comissão de Agricultura da Câmara para assistir ao GP de Mônaco na Fórmula 1. Ao Conexão Tocantins o deputado negou ter que a viagem foi paga pela Câmara.

Em nota distribuída à imprensa o deputado afirmou que não houve utilização de qualquer tipo de verba oriunda da Câmara dos Deputados para a referida viagem pelo uma vez que  não estava participando de comissão representativa: “O deputado Carlos Henrique Gaguim empreendeu viagem de natureza particular para Zurich e Nice, às suas custas, sem nenhum ônus para a Câmara dos Deputados, conforme comprova por meio dos documentos de bilhete de passagem aérea e voucher de acomodação do hotel Radisson Blu Nice, datados de 12.03.2015, ambos emitidos pela agência de viajem: 4 Cantos Turs and Business, CNPJ 19.370.346/0001-00, com sede em Goiânia-GO”, argumenta a nota.

Gaguim apresentou documentos que comprovam  o custeio da passagem e ainda comunicado de desistência em acompanhar viagem oficial para Paris, na França, para participar da 83ª Sessão Geral da Organização Mundial de Saúde – OIE, nos dias 22 a 29 de maio, mesmo tendo sido designado para empreender tal função representativa sem ônus, em razão de sua viagem particular já estar anteriormente agendada.

Na nota que contesta a informação publicada, a assessoria do parlamentar afirmou ainda: “a matéria trouxe como ponto comum à falta de informaçõesconcretas e factuais, tecendo insinuações negativas que parecem ter a intenção de envolver o Deputado Carlos Henrique Gaguim em acusações sem comprovação, já que o parlamentar não teve suas despesas custeadas pela Câmara dos Deputados como foi noticiado na matéria, o que pode ser comprovando por qualquer cidadão através do portal transparência da Câmara, tampouco participou de alguma missão especial representando a Câmara dos Deputados fora do País”, sustenta.

O deputado do Tocantins, Irajá Abreu também foi citado pela reportagem do Correio porém não comentou o assunto.

Confira documentos em anexo 

Por: Redação

Tags: Carlos Gaguim, Correio Braziliense