Estado

Foto: Divulgação

A partir das 17 horas da próxima quarta-feira, 1º de julho, no auditório do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) será realizada a sessão solene de posse dos novos membros efetivos da Corte Eleitoral e eleição da Mesa Diretora para o biênio 2015/2017. A sessão será transmitida ao vivo pelo canal da Justiça Eleitoral no You Tube: justicaeleitoralto.

Durante a eleição deverão ser escolhidos novos membros para ocupar a presidência do Tribunal Regional Eleitoral, a vice-presidência, que acumulará as funções de Corregedor Regional Eleitoral e Diretor da Escola Judiciária Eleitoral (EJE). Também serão eleitos o Vice-Corregedor Regional Eleitoral, Ouvidor Regional Eleitoral e Diretor Executivo da Escola Judiciária Eleitoral.

A sessão também marcará o encerramento do biênio da desembargadora Jacqueline Adorno na presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins e do vice-presidente e Corregedor Regional Eleitoral, desembargador Marco Villas Boas e do vice-corregedor, juiz José Ribamar Mendes Júnior.

Novos membros             

Os novos membros que irão integrar a Corte Eleitoral foram eleitos em sessão administrativa realizada dia 21 de maio deste ano, no Pleno do Tribunal de Justiça do Tocantins. Na ocasião, a desembargadora Jacqueline Adorno foi escolhida para continuar integrando a corte do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, como juiz membro titular durante o biênio 2015/2017. A desembargadora encerra o primeiro biênio no dia 27 de junho.

Na mesma sessão, o Pleno também elegeu para a corte eleitoral a desembargadora Ângela Prudente. Ela ocupará a vaga a ser deixada pelo desembargador Marco Villas Boas que não pode ser reconduzido, porque encerrará seu segundo biênio no TRE-TO no dia 27 de junho.

Também foram eleitos como juízes substitutos do TRE, os desembargadores João Rigo Guimarães e Etelvina Maria Sampaio Felipe nas vagas deixadas pelos desembargadores Ronaldo Eurípedes e Eurípedes Lamounier.

Juiz

O TJTO também elegeu o juiz Agenor Alexandre da Silva para ocupar o cargo de juiz do Tribunal Regional Eleitoral, na vaga do juiz José Ribamar Mendes Júnior. Atual vice-corregedor regional eleitoral, o magistrado encerra o segundo biênio no dia 30 de junho. O juiz Agenor já é juiz substituto na corte eleitoral.

A Corte Eleitoral do TRE-TO é composta pelo vice-presidente, desembargador Marco Vilas Boas, pelo vice-corregedor, o juiz José Ribamar Mendes Júnior; pelo Ouvidor Eleitoral, Zacarias Leonardo e pelos juízes membros. A Procuradoria Regional Eleitoral é composta pelo procurador George Lodder.

Perfil - Desembargadora Ângela Prudente

A desembargadora Ângela Prudente é natural da cidade de Goiânia (GO). É graduada em Administração de Empresa e Pública, pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas, e em Direito pela Universidade de Ribeirão Preto.

Ingressou na magistratura no Estado do Tocantins em 29 de setembro de 1989. Foi juíza titular da Vara de Precatórias, Falências e Concordatas da Comarca de Palmas-TO, onde atuou durante 13 anos. Antes disso, também foi juíza substituta nas comarcas de Miranorte e Araguaína, e titular nas comarcas de Augustinópolis, Arraias, Paraíso do Tocantins e Palmas.

Na Justiça Eleitoral, em 1989 atuou na 28ª Zona Eleitoral na cidade de Miranorte; em 1992 na 21ª Zona Eleitoral, em Augustinópolis; em 1993 na 22ª Zona Eleitoral, em Arraias; em 1993/1995 na 7ª Zona Eleitoral, em Paraíso do Tocantins; e em 1995/1997 na 24ª Zona Eleitoral, em Araguacema. Exerceu também a função de Juíza Membro Substituta do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins nos anos de 1997/1999; de Juíza Membro Auxiliar no ano de 1998; e de Juíza Membro Efetiva nos anos de 1999/2001 e 2001/2003.

De 1998 a 2005 foi diretora do Foro da Comarca de Palmas, retornando à função no ano de 2009. Ainda no ano de 2009, Ângela Prudente foi coordenadora das atividades da Unidade Móvel de Trânsito; do Projeto Protege; sub-coordenadora do Projeto Justiça Efetiva e Resolução de Processos. Foi Conselheira Fiscal da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), de dezembro de 2007 até dezembro de 2010.

Foi promovida desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins no ano de 2010, pelo critério de merecimento. Logo após ingressar a Corte, foi eleita Corregedora Geral de Justiça, biênio 2011/2013.

Já no biênio seguinte, 2013/2015 atuou à frente do Poder Judiciário, sendo eleita presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins.

Atualmente exerce os cargos de Coordenadora Estadual do Capítulo Brasileiro da International Association of Women Judges – CBIAWJ, Presidente da Comissão de Seleção e Treinamento do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins e Ouvidora Judiciária do Poder Judiciário Tocantinense para o Biênio 2015/2017.

Juiz Agenor Alexandre da Silva

Natural de Taubaté-SP o juiz Agenor Alexandre da Silva é graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Taubaté-SP, em 1995. Pós Graduado em Direito Processual Civil pela Universidade de Taubaté-SP em 2003. Pós Graduado em Direito Processual Penal pela Escola Paulista da Magistratura do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo em 2003.

Aprovado em 4º lugar no concurso público para o cargo de Juiz de Direito do Estado de Rondônia em 1995. Em 1995 é aprovador para o cargo de Juiz de Direito no Estado do Tocantins. Assumiu como Magistrado no Estado do Tocantins em 19 de Janeiro de 1996.

Após trabalhar em diversas Comarcas do Estado, inclusive na Capital – Palmas-TO, como Juiz Substituto, foi Titularizado em 1ª entrância e, posteriormente, promovido, pelo critério de merecimento à 2ª entrância, tendo assumido a Comarca de Cristalândia-TO, na qual permaneceu como Juiz Titular por mais de 11 (onze) anos, quando foi promovido por antiguidade à Vara de Precatórias Cíveis e Falências da Comarca de Palmas-TO – Capital - em 21/10/2012, na qual permanece como Titular.

Exerceu a Justiça Eleitoral perante a 13ª Zona Eleitoral em Cristalândia (TO), de fevereiro de 2000 a novembro de 2011.

Por: Redação

Tags: Tribunal Regional Eleitoral