Polí­cia

Foto: Divulgação

Para resgatar a segurança dos moradores e comerciantes de Araguaína, segundo maior município do Tocantins, o Governo do Estado tem intensificado, neste primeiro semestre, as ações de combate à criminalidade e à violência na cidade. Trata-se de um trabalho conjunto entre os órgãos de segurança, cujo resultado já é sentido, especialmente em se tratando da redução de crimes contra o patrimônio, como furtos e roubos.

O comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Glauber de Oliveira Santos, pontuou que a PM reforçou o patrulhamento nas ruas, com mais viaturas e também policiais a pé e em motocicletas, assim como as ações de inteligência na região. Simultaneamente, a Polícia Civil empreendeu, nos últimos 30 dias, operações especiais, com a realização de blitze, cumprimento de mandados de busca e apreensão e prisões em flagrante.

Segundo o diretor de Polícia do Interior da Secretaria da Segurança Pública (SSP), delegado Márcio Girotto, o foco principal destas operações é a repressão de crimes contra o patrimônio comercial e residencial, e os resultados já são sentidos pela população. “O sentimento de segurança era um antes das operações e hoje já é outro”, frisou.

Morador da cidade, o enfermeiro Murilo Alves Bastos constatou que a intensificação do policiamento ostensivo é visível. “Ao circular pela cidade, nós verificamos um aumento de viaturas, de policiamento, tanto de dia quanto à noite. De uma forma geral, isso acaba dando segurança para que a gente possa sair na rua. É uma forma até de tranquilidade”, considerou.

Confiante no restabelecimento da segurança, ele enfatizou que a expectativa da população é que o reforço policial seja mantido. “Nós sabemos das dificuldades por parte do comando, na questão do quantitativo de policiais e viaturas, mas sabemos que está sendo feito o máximo possível para nos ajudar e deixar a sociedade mais segura. Tenho certeza de que isso será feito”, avaliou.

Medidas administrativas

Além do reforço policial, o Governo do Tocantins adotou medidas administrativas que vão ter reflexo direto na atuação dos agentes, como o cumprimento de acordo firmado com a categoria de policiais militares para pagamento de benefícios que não haviam sido pagos pela gestão anterior.

Nessa segunda-feira, 29, foi depositada a primeira parcela referente ao passivo da data-base  de 2011. Além disso, conforme o comandante-geral da PM, foi implantada a concessão de horas extras de trabalho para que os policiais possam reforçar o policiamento.

Outras ações previstas

Em atenção a um pedido da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara), o Governo estuda a possibilidade de criar um colégio militar na cidade, além de aumentar o número de estudantes atendidos pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd).

Somente neste primeiro semestre, o programa atendeu a 2.320 alunos de 13 escolas do município. Também estão sendo adotadas medidas para garantir a retomada das atividades da Polícia Comunitária, extinta no ano passado. Outra ação em execução é a obra de reforma do quartel.

Trabalho conjunto

O combate ao tráfico de drogas é uma das prioridades na atuação das forças de segurança, uma vez que, segundo o comandante-geral, grande parte das ocorrências de assassinatos registradas em Araguaína estão diretamente ligadas às drogas. A solução do problema, conforme reforçou, envolve um trabalho conjunto entre os diversos órgãos.

Neste sentido, ele citou que esteve, juntamente com o secretário de Estado da Segurança Pública, Cesar Simoni, em reunião com os comerciantes de Araguaína e a sociedade civil organizada. O tema também foi abordado em audiência na Câmara de Vereadores.  Com essas medidas, reforçou que o Governo quer diminuir os índices de criminalidade, mas principalmente, fazer com que a população volte a ter a sensação de segurança.