Educação

Foto: Aldemar Ribeiro Os alunos que concluem as etapas da formação se tornam aptos a lecionarem em escolas nas aldeias do Tocantins Os alunos que concluem as etapas da formação se tornam aptos a lecionarem em escolas nas aldeias do Tocantins

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) promove a partir da próxima segunda-feira, 6, a 24ª etapa da formação em magistério para professores indígenas. De acordo com a coordenação do curso, as disciplinas envolvem temáticas específicas para as etnias indígenas tocantinenses e têm cargas-horárias de 40h e de 60h, dependendo da disciplina estudada. As aulas serão ministradas no Centro de Ensino Médio Indígena Xerente (Cemix), na aldeia Centro da Terra indígena Xerente, no município de Tocantínia. As inscrições para esta etapa foram realizadas nas Diretorias Regionais de Educação.

Cleide Araújo Barbosa é gerente de Desenvolvimento da Educação Indígena da Seduc e coordenadora pedagógica da formação para professores indígenas. De acordo com ela, o curso é planejado para que seja aplicado no período das férias escolares, para que mais interessados e professores possam participar. “Esta formação é voltada especificamente para professores e profissionais da educação indígena das sete etnias tocantinenses”, disse.

Ao todo, desta etapa da formação, estão inscritos 81 alunos das etnias Krahô, Apinajé, Xerente, Javaé, Karajá, Krahô-Kanela e Karajá-Xambioá. Destes, se tornarão aptos a ministrar aulas em escolas de educação indígena, aqueles que conseguirem manter 75% de frequência nas disciplinas ministradas. “Este é um curso de complementação do ensino médio. A cada encontro, uma etapa diferente é realizada. Os que concluírem as disciplinas estarão aptos a ministrar aulas aos alunos de suas etnias”, reforçou a gerente da Seduc.

Conforme o projeto desta etapa da formação, as disciplinas de línguas indígenas serão conduzidas pelos professores formados em licenciatura cultural, que assumirão a disciplina referente à língua de seu povo. Já as demais disciplinas foram distribuídas entre os servidores da Gerência de Desenvolvimento da Educação Indígena e abordam temáticas como Metodologia e Prática de Ensino, Literatura Infanto-juvenil, Fundamentos Antropológicos e Estágios Supervisionados.

As aulas vão até o dia 24 de julho. A próxima etapa do curso de Magistério Indígena está prevista, conforme o setor específico da Seduc, para o mês de dezembro, próximo período de férias escolares.