Polí­tica

Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira, 9, o senador Vicentinho Alves (PR/TO) e o deputado federal Vicentinho Junior (PSB/TO), acompanhados do secretário do Escritório de Representação do Tocantins em Brasília, Renato de Assunção, participaram de audiência com o Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, onde deram continuidade à articulação junto ao Governo Federal pela Construção da Ponte de Porto Nacional.

Esta é uma ação parlamentar encampada pelo senador Vicentinho Alves há mais de quatro anos. Em junho deste ano, o ministro da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, garantiu ao senador Vicentinho Alves a autorização para celebração de convênio entre o Governo Federal com o Governo do Estado do Tocantins objetivando a construção da ponte.

Durante a audiência, no Ministério da Integração, ao apresentar laudo técnico sobre a ponte e destacar as demandas da economia tocantinense, através de indústrias que vêm sendo instaladas na região de Porto Nacional e que necessitam escoar sua produção com eficiência, economia e agilidade, o senador Vicentinho Alves, o deputado Vicentinho Junior e o secretário Renato de Assunção ressaltaram a urgência na execução da obra de construção da ponte por se tratar de via de integração nacional, pois faz a ligação de diversas regiões do País, integrando o Tocantins e o Brasil no sentido Leste-Oeste.

“Os ministros Aloizio Mercadante e Gilberto Occhi entendem a urgência da construção. A articulação política junto à Casa Civil e aos ministérios do Planejamento e da Integração Nacional está garantida; agora, cabe ao Governo do Tocantins apresentar o procedimento técnico para viabilizar o início das obras. Não há mais pendências na gestão institucional realizada por nós em Brasília que impeçam a construção da tão sonhada ponte de Porto Nacional. Agora vai.”, destaca o senador Vicentinho Alves.

Sobre a Ponte 

Construída há mais de 40 anos, a ponte hoje existente sobre o Rio Tocantins encontra-se com sua estrutura deteriorada em razão do material utilizado, que cedeu à alcalinidade e comprometeu irremediavelmente a obra, conforme atestado por perícia técnica especializada.  Tal situação exigiu a adoção de medidas de controle e redução de tráfego, proibindo-se o trânsito de veículos de carga, o que tem provocado prejuízos incalculáveis para a economia de toda a região.