Palmas

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Palmas lançou nesta quarta-feira, 15, três programas que têm como objetivo intensificar ações de prevenção à violência na Capital. “Guarda Quarteirão”, “Crack, é possível vencer” e “Proteção e Amizade” serão desenvolvidos por meio de ação conjunta das Secretarias Municipais de Segurança Pública e Cidadania; de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (SMAMTT); e Secretaria Municipal da Educação (Semed). 

Na ocasião, segundo a prefeitura divulgou, o prefeito Carlos Amastha (PSB) disse que não medirá esforços para diminuir a insegurança na capital. “A percepção de segurança da nossa Cidade é responsabilidade de todos nós e precisa melhorar. Não mediremos esforços para colaborar com o aumento do índice de segurança em Palmas", afirmou  o gestor.

Segundo a prefeitura,  os três programas lançados contam, em média, com 60 câmeras instaladas em diversos pontos da Capital. O sistema integrado de troca de imagens e informações vai intensificar o trabalho, realizado em conjunto, de agentes de trânsito e guardas municipais.

Aragão comenta

O ex-deputado estadual e presidente do PEN no Estado, Sargento Aragão comentou os programas lançados pela prefeitura e disse que o guarda-quarteirão foi idealizado por ele quando disputou como candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Amastha na eleição de 2012. “ Esse é um projeto que apresentei na campanha e que só agora três anos depois vão começar a fazer, espero que seja executado como tem que ser, porque o caráter dele é preventivo”, disse.

Aragão afirmou que na área de segurança pública na capital mais de R$ 10 milhões não foram usados adequadamente. “Esses R$ 10 milhões que jogaram fora com segurança patrimonial daria para contratar 500 guardas quarteirões por um ano. O guarda quarteirão apenas para sensibilizar a sociedade e dar a  sensação de segurança é jogar o projeto no lixo. Será que é só por causa dos jogos indígenas? Porque  a insegurança é tão grande em Palmas hoje que em qualquer lugar que você for não está seguro”, pontuou.

Para Aragão, que é especialista na área de segurança pública, na capital é preciso uma parceria maia efetiva com as polícias civil e militar. "A primeira política de segurança pública é ter um governo forte. Os organismos de segurança precisam confiar com convicção na gestão de quem está à frente da prefeitura”, opinou.

Guarda Quarteirão

Segundo a prefeitura divulgou, o “Guarda Quarteirão” dará suporte operacional ao programa ‘‘Crack, é possível vencer”, uma iniciativa do Governo Federal.  O projeto vai ser executado na região Norte, nas quadras da 303, 305, 307 e 407 Norte, e na Região Sul, no Jardim Taquari, monitorando 24 horas ruas de grande fluxo como T-20 e T-30.

O programa contará, ainda, com microônibus, que possui equipamento de monitoramento de alta tecnologia. São quatro câmeras externas e uma colocada na parte superior do veículo, fixada em um mastro, cuja altura é de 18 metros.