Campo

Foto: Camila Soares

Equipes da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) iniciarão no dia 1º de agosto mais uma campanha de vacinação contra a febre aftosa, na Ilha do Bananal. A agulha oficial, realizada pelos técnicos da Agência, encerrará no dia 30 de setembro e deve alcançar cerca de 80 mil bovinos, incluindo os pertencentes aos indígenas e retireiros. Este ano, o Governo do Estado distribuirá gratuitamente seis mil doses da vacina para o rebanho dos indígenas. 

De acordo com a vice-presidente da Adapec, Márcia Helena da Fonseca, mais de 30 profissionais estarão envolvidos direta e indiretamente em todo o processo. “É um trabalho árduo pelas dificuldades geográficas da região, mas estamos comprometidos com as ações estratégicas para continuarmos mantendo o status de zona livre da febre aftosa com vacinação”, ressalta.

O objetivo é vacinar todo o rebanho dentro da Ilha, apesar da grande extensão territorial. “É um grande desafio, pois em muitos lugares não há estrada, existem planícies inundadas, atoleiros, pouca estrutura de currais, onde o trabalho é feito basicamente no laço”, explica o responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, José Pereira Veloso Júnior.

A declaração da vacinação é feita de imediato. A Ilha abrange os municípios de Araguaçu, Formoso do Araguaia, Sandolândia, Pium, Caseara, Cristalândia e Lagoa da Confusão. O estado do Mato Grosso, através do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), será um parceiro da ação com a realização da vacinação dos animais que ficam na parte Sudoeste da Ilha.

Dados

Em 2014, na Ilha do Bananal foram vacinados 75.185 bovinos, destes 7.210 animais pertenciam aos indígenas e 67.975 animais aos retireiros. A grande parte do rebanho bovino dos indígenas está localizada no município de Formoso do Araguaia com 5.125 animais, em seguida Sandolândia com 1.175 animais e Lagoa da Confusão com 910. (Ascom Adapec)