Palmas

Foto: Antônio Gonçalves

Estudantes da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e ainda lideranças de bairros da Capital farão nessa quinta-feira, 30, ás 14 horas um ato de repúdio ao aumento da tarifa de transporte coletivo que começa a valer na próxima semana dia 4 de agosto. O ato será em frente ao Seturb no centro da capital.

O valor da tarifa do transporte público de Palmas sofrerá um ajuste de R$ 0, 45 centavos a partir do dia 04 de agosto. A passagem custará R$ 2,95 ao bolso dos usuários. 

Conforme os organizadores do ato informaram ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 29, o aumento é considerado injusto para os trabalhadores. Eles alegam ainda que a prefeitura teria tirado proveito da oportunidade. “Aumento apenas no bolso do povo, no bolso da prefeitura, ao invés de também aumentar também diminuiu. Como se já não bastasse a nós sermos o tempo todo desfavorecidos pelo poder público em todos os órgãos. Sempre quem lucra é o governo e as empresas , que sempre trabalham em conjunto para sempre serem favorecidos nas costas do povo”, alegam os organizadores.

O aumento foi aprovado pelo Conselho de mobilidade e trânsito que tem a participação de setores da sociedade civil. Os manifestantes criticam a superlotação nas linhas nos horários de pico. 

Frota

Palmas conta com uma frota de 220 veículos, sendo 209 operantes e 11 reservas. O sistema opera com 77 linhas, atendendo uma média diária de 53. 540 passageiros pagantes, e uma média diária de giros na catraca de 73.441. Além dos estudantes que pagam meia, são isentos de pagar passagem os policiais militares, civis e bombeiros, guardas metropolitanos, menores de 07 anos, idosos, aposentados, agentes de trânsito e transporte, portadores de deficiência.