Campo

Foto: Divulgação

A partir desse sábado, 1º de agosto, mais de 80 mil cabeças de gado deverão ser vacinadas contra a Febre Aftosa, na Ilha do Bananal. Técnicos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) já estão na região para iniciar os trabalhos da chamada Agulha Oficial, que tem até o dia 30 setembro para imunizar todo o rebando na ilha, incluindo animais de retireiros e indígenas. “No projeto Agulha Oficial os produtores de fora da ilha adquirem as vacinas que são aplicadas pelos nossos técnicos. Garantindo, desta forma, que todos os animais sejam vacinados”, explica Humberto Camelo, presidente da Adapec.

Para a vacinação do rebanho dos indígenas, o Governo do Estado oferece gratuitamente seis mil doses da vacina. De acordo com o responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, José Pereira Veloso Júnior, mais de 30 profissionais estarão envolvidos direta e indiretamente na vacinação. “Na ilha a vacinação ocorre em datas programadas nos mais de 220 retiros. Desta forma, o trabalho fica mais eficiente levando em consideração a grande extensão da ilha”, ressalta Veloso, lembrando que a declaração de vacinação é feita de imediato.

A Ilha do Banal abrange os municípios de Araguaçu, Formoso do Araguaia, Sandolândia, Pium, Caseara, Cristalândia e Lagoa da Confusão. “Neste período de seca no Tocantins os produtores de gado aproveitam o pasto de melhor qualidade na ilha para a engorda do rebanho. Os índios também aproveitam para alugar seus pastos e melhorar a renda nas aldeias”, explica José Veloso.

Para atender a todos, o estado do Mato Grosso, por meio do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), é parceiro na vacinação dos animais que ficam na parte Sudoeste da Ilha. Em 2014, foram vacinados 75.185 bovinos, destes 7.210 animais pertenciam aos indígenas e 67.975 aos retireiros.

O Estado do Tocantins é livre da Febre Aftosa, com vacinação. A ação na ilha faz parte da campanha em três etapas. A primeira, realizada em maio passado, vacinou 99,26% do rebanho tocantinense de mais de oito milhões de cabeças. A segunda dose da vacina será aplicada no próximo mês de novembro. Já os animais da ilha receberão a segunda dose quando forem retirados da área pelos produtores. (Ascom Adapec)