Educação

Foto: Elias Oliveira Equipe técnica da Escola Estadual São José realiza reunião para discutir regimento interno da unidade Equipe técnica da Escola Estadual São José realiza reunião para discutir regimento interno da unidade

Com o retorno das aulas previsto para a próxima segunda-feira, 3, escolas da rede estadual de ensino intensificam os preparativos para recepcionar estudantes e professores. Na Capital, serviços de limpeza, pintura e pequenos reparos movimentam unidades educacionais enquanto os portões não são abertos em definitivo para a comunidade escolar. Ao todo, a rede estadual conta com mais de 530 escolas e uma população discente com cerca de 190 mil estudantes.

De acordo com a subsecretária de Educação, Morgana Gomes, com a paralisação dos profissionais da educação tocantinense, ainda não é possível precisar quantas escolas e o número de estudantes que retornarão as atividades na próxima segunda. Contudo, a gestora destacou a importância da preparação das escolas para receber os alunos.

“A Seduc continua com o diálogo aberto junto aos trabalhadores da educação e acreditamos que seja possível chegarmos a um entendimento para acabar com a greve e retomarmos 100% as atividades nas escolas da rede estadual. Mesmo assim, para as unidades que retornam às aulas no dia três, é de grande importância que os estudantes encontrem um ambiente limpo, organizado e receptivo para retomarem as atividades escolares com entusiasmo”, frisou a subsecretária.

Desta forma, unidades escolares como o Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) vem implementando pequenos reparos para receber a comunidade escolar na próxima segunda-feira. De acordo com a diretora da unidade, Marisa Aparecida Alves dos Santos, a escola recebeu, ainda, um novo jardim que dará um novo visual ao interior da escola. “Este é o nosso ambiente de trabalho e devemos nos preocupar com ele”, salientou.

Professora de Língua Portuguesa no Caic, Júlia Carmelle de Oliveira participou de uma formação realizada na manhã desta sexta-feira, 31, na unidade escolar e defendeu a aplicação de aulas diferenciadas e humanizadas. “Aqui temos uma equipe de referência, que se preocupa com o lado humano tanto do professor como do aluno, com isso, desenvolvemos a capacidade de olhar para o outro e procurá-lo entendê-lo”, disse.

Escola São José e Colégio Frederico

Na Escola Estadual São José, o diretor Antônio José Gama destacou que a unidade passou por pintura externa e interna, além da implantação de painéis de identificação no interior da unidade. Além disso, a equipe técnica da escola participou de uma reunião geral com a direção da unidade educacional para discutir o regimento interno. “Aqui todos são responsáveis por conversar com os alunos para manterem a escola organizada e limpa, sem danos ao patrimônio público”, explicou.

Já a diretora do Colégio Estadual Frederico Pedreira, Aurora Mazarelo, frisou que a unidade passa por processo de limpeza geral. Além disso, na manhã desta sexta-feira, a equipe pedagógica do colégio se reuniu para realizar uma formação e o planejamento para o segundo semestre letivo de 2015. “Estamos fazendo todos os preparativos para receber os nossos alunos no retorno as aulas. Os alunos estão nos ligando, querendo saber se nossas aulas vão começar e nós estamos trabalhando para que isso aconteça”, pontuou. (Ascom Seduc)