Campo

Foto: Luciano Ribeiro

A comercialização permanente de alimentos orgânicos, produzidos no Tocantins, começa nessa terça-feira, 4, em estande próprio, na feira livre da 304 Sul, em Palmas. A venda dos produtos continuará acontecendo todas as terças-feiras, no mesmo local. Segundo a diretora de tecnologias sociais e biodiversidade da Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e conselheira da Comissão de Produtos Orgânicos no Tocantins (CPOrg), Marta Barbosa, essa é uma das ações da CPOrg, realizada com objetivo de fomentar a produção orgânica no Tocantins.

Segundo a conselheira do são cerca de  20 agricultores familiares, do Estado, que já produzem de forma agroecológica e que iniciam a venda dos orgânicos direto ao consumidor e para programas institucionais tais como o de Aquisição de Alimentos (PAA), de Alimentação Escolar (PNAE), e Compra Direta da Agricultura Familiar. “Os programas dão preferência para os orgânicos, com acréscimo de 30% no valor do produto, garantindo melhor renda ao produtor”, esclarece à conselheira.

Pereira Lima é um dos agricultores que produz orgânicos e pode vender direto para o consumidor. Em seu sítio  localizado no município de Palmas, ele tem galinha, ovos, limão, manga, caju e flores tropicais, tudo no sistema de produção orgânica. “Agora com essa oportunidade quero vender também para os programas de aquisição de alimentos do governo federal”, afirma.

A conselheira esclarece que para garantir a declaração dos produtos orgânicos tocantinenses, várias reuniões e ações foram realizadas, esse ano, pela CPOrg, entre elas o planejamento ecológico e a Semana dos Alimentos Orgânicos, com a venda de vários produtos agroecológicos, em diversas feiras livres de Palmas, com objetivo de divulgar a importância dos produtos orgânicos e estimular o consumo de alimentos mais saudáveis.

Seagro

A Seagro é parte integrante da CPOrg, sendo responsável por formular as políticas públicas, papel que exerce em conjunto com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins), Superintendência Federal de Agricultura (SAF) e Unitins/Ulbra e Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder).

Produção orgânica

Promover qualidade de vida com proteção ao meio ambiente. Este é o objetivo da produção orgânica vegetal e animal. Sua principal característica é não utilizar agrotóxicos, adubos químicos ou substâncias sintéticas que agridam o meio ambiente. Para ser considerado orgânico, o processo produtivo contempla o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais. O Brasil já ocupa posição de destaque na produção mundial de orgânicos.