Polí­tica

Foto: Divulgação

O vereador Lúcio Campelo (PR) usou a tribuna da Câmara de Palmas na manhã desta terça-feira, 04 de agosto, para apoiar a publicação dos advogados de Associações dos Militares do Estado do Tocantins em que denunciam a falta de coturnos, fardamento, viaturas e carga de trabalho dobrada. Segundo o vereador, a categoria militar precisa ter melhores condições de trabalho. "O cidadão tocantinense não merece o tratamento que tem recebido. O militar do nosso estado precisa ser efetivamente valorizado. O funcionalismo público precisa ser efetivamente valorizado", afirmou. 

De acordo com Lúcio, o governo tem que tomar decisões no sentido de resolver os problemas de segurança pública no Tocantins. "Hoje nos temos viatura da PM que se você apertar o botão da sirene não toca. Tem notícias que no Comando Geral está faltando água para beber. O que vou cobrar da polícia na rua? No quartel não justifica faltar água! Não justifica o Estado dizer que está enfrentando dificuldades mas deixar de dar a ele o mínimo de condições de trabalho. É necessário que o Governo do Estado juntamente com o secretário de Segurança Pública, tome efetivamente decisões que venham diminuir, minimizar, os problemas de segurança pública no Estado", afirmou. 

O vereador posicionou que não deve ser visto como parlamentar do contra ou a favor politicamente, disse ser solidário ao governador Marcelo Miranda perante as dificuldades enfrentadas pelo Estado e acrescentou ser necessário cortar os gastos na carne. "Se o governador Marcelo Miranda não cortar os gastos públicos, amanhã vamos estar parcelando o salário de nossos militares, dos nossos funcionários públicos. Espero que ele honre todos os compromissos. Que o governo assuma suas responsabilidades e corte na carne", disse.