Campo

Foto: Divulgação O produto não possuía nota fiscal e a embalagem não condizia com o produto comercializado. O produto não possuía nota fiscal e a embalagem não condizia com o produto comercializado.

Os inspetores da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) apreenderam cerca de 30 toneladas de sementes de capim andropogon, na manhã desta terça-feira, 11, em Paraíso do Tocantins. O produto estava armazenado em um galpão, não possuía nota fiscal e a embalagem não condizia com o produto comercializado. Os dois empresários responsáveis pelo depósito foram multados em R$ 7.200 e o estabelecimento interditado.

De acordo com o delegado regional da Adapec de Paraíso, Gustavo Damasceno, as sementes apreendidas serão encaminhadas ao aterro sanitário local. A ação ocorreu após várias denúncias anônimas feitas pela população, que reclamava da presença excessiva de roedores nas imediações do galpão onde as sementes estavam armazenadas.

“Ao chegar ao local constatamos as inconformidades com a legislação, pois os produtos só podem ser comercializados com nota fiscal, termo de conformidade e embalagens específicas para transportar sementes, com etiqueta constando origem, variedade, germinação e pureza”, ressalta Gustavo Damasceno, acrescentando que também é exigido o teste de germinação e demais requisitos previstos no artigo nº 25 do Decreto Estadual 1.634/2002.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, o combate ao comércio clandestino de sementes e mudas é de grande importância para evitar riscos de ingresso de pragas no Estado. “Existem pragas que proliferam com facilidade e podem causar grandes prejuízos econômicos que impactam em toda a cadeia produtiva agrícola”, destaca Humberto. (Ascom Adapec)

Por: Redação

Tags: Adapec, Gustavo Damasceno, Humberto Camêlo