Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Mauro Carlesse (PTB) que está há mais de 12 dias em regime de prisão civil presidiu a sessão da Assembleia Legislativa do Tocantins desta terça-feira,11. O presidente da Casa de Leis, Osíres Damaso (Democratas) precisou se ausentar da sessão e Carlesse conduziu os trabalhos no primeiro e grande expediente.

A situação do parlamentar ainda não foi resolvida pela justiça. Ele está detido nas dependências da Assembleia Legislativa e fica maior parte do tempo em seu gabinete, de onde sai, segundo sua assessoria, apenas para participar das sessões. O motivo é que o parlamentar se recusa a pagar uma pensão de R$ 50 mil e um retroativo de R$ 300 mil para a esposa oficial Rosângela Carlesse.

A prisão do parlamentar foi determinada pelo juíz da Segunda Vara Cível da Comarca de Barueri, Estado de São Paulo em razão de divergências no pagamento de pensão alimentícia. A assessoria do parlamentar afirmou que ele está sereno, confia na Justiça e aguarda o posicionamento das instâncias superiores e argumentou ainda que não há pagamento de pensão as filhas, haja vista que são maiores de idade.

Carlesse está escoltado por militares da Assembleia e dorme no sofá de seu gabinete com direito a outras regalias.