Saúde

Foto: Frederik Borges Os municípios devem antecipar o planejamento de planos de contingência de prevenção Os municípios devem antecipar o planejamento de planos de contingência de prevenção

Antecipando o planejamento de planos de contingência de prevenção e controle de endemias e zoonoses, a Secretaria do Estado da Saúde (Sesau) reuniu municípios considerados prioritários na 2ª Reunião Trimestral de Coordenadores de Vigilância Epidemiológica e Entomológica, que aconteceu nos dias 11 e 12 de agosto, no Anexo I da pasta.

A proposta do encontro foi avaliar as ações de prevenção de dengue, febre amarela e febre chikungunya nos municípios e discutir que medidas podem ser tomadas para controle dessas doenças.

Além disso, outro foco do encontro foi orientar os municípios a elaborar planos de ação e o plano de contingência para prevenção e controle de epidemia para dengue e febre chikungunya para 2016. Os planos de contingência descrevem exatamente o que os municípios devem realizar conforme o perfil epidemiológico.

A gerente estadual de Dengue, Febre Amarela e Febre Chikungunya, Christiane Bueno, explicou aos coordenadores municipais na ocasião que, para elaboração dos planos, é importante conhecer o perfil epidemiológico do município para elaborar especificamente.

O esboço sugerido para os municípios adaptem seu próprio plano prevê a organização das ações de controle e prevenção baseadas em indicadores, ações de vigilância epidemiológica, ações de controle vetorial, insumos estratégicos, ações de atenção ao paciente, ações de comunicação, mobilização e publicidade e ações de gestão.

Os municípios que enviaram representantes à reunião foram Alvorada, Araguatins, Araguaína, Araguaçu, Augustinópolis, Colinas do Tocantins, Combinado, Dianópolis, Formoso do Araguaia, Guaraí, Gurupi, Miracema do Tocantins, Miranorte, Natividade, Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Tocantínia, Tocantinópolis e Xambioá.