Economia

Foto: Ademir dos Anjos

Atraído pelo potencial produtivo do Tocantins, o embaixador de Taiwan no Brasil, Meng-Hung Tsai, esteve na Federação das Indústrias do Estado – Fieto na manhã desta quinta-feira, 20, e foi recebido pelo vice-presidente da instituição empresário Carlos Augusto Suzana.

Durante a visita, que faz parte das ações que vem sendo desenvolvidas pelo governo estadual para promover o desenvolvimento industrial do Tocantins, Tsai disse que seu País, embora seja um dos maiores exportadores de tecnologia da informação e comunicação do mundo, é carente de recursos naturais e áreas produtivas, fazendo com que o governo tenha como uma das prioridades buscar meios de garantir a segurança alimentar da população. “Temos que importar matéria-prima de outros países e depois processar para exportação, afirmou, acrescentando que a economia do Tocantins pode ser beneficiada caso sejam firmadas parcerias com empresas locais.

Carlos Suzana, que também é presidente do Sindicato das Indústrias Beneficiadoras de Arroz do Tocantins – Sindiato, destacou as potencialidades do estado e deixou evidente o interesse dos empresários em manter relações comerciais com Taiwan. “Atualmente a pauta de exportação do Tocantins é baseada no agronegócio, tendo grãos e carnes e derivados como os principais produtos”, ressaltou.

“Dizem que o Brasil tem potencial para ser o celeiro do mundo, e o Tocantins tem esse potencial a ser desenvolvido em função de sua condição climática propícia a uma série de culturas que favorecem o agronegócio, além de uma excelente logística”, afirmou Luciano Carvalho Rocha, empresário e conselheiro da Fieto, que também participou da recepção ao embaixador. Ele reiterou o interesse da Federação em fazer com que empresas tocantinenses estabeleçam relações comerciais com Taiwan.