Cultura

Foto: Washington Luiz

Não aceitar a realidade das coisas como estão, movimentar, oportunizar ideias e ações para circulação do produto artístico. Com essa proposta nasce o projeto “Motim Cultural”, realizado pelo Instituto Social do Tocantins (Isto) em parceria com a Agtur- Agência Municipal de Turismo. “A proposta é tornar visíveis as produções culturais, através de parcerias com grupos culturais, sendo mais um instrumento que viabilize a circulação de espetáculos”, explica o representante do Instituto, Nival Correia. Isso se dará por meio de eventos promovidos periodicamente pelo Isto, nos quais os artistas serão o foco da atividade.

As atividades se iniciam nessa sexta-feira, 21, com a apresentação do espetáculo “Zé”, da A Barraca Cia de Artes, que homenageia os dez anos de falecimento do poeta José Gomes Sobrinho.  A apresentação será realizada às 19h30, ao lado do Centro de Atendimento ao Turista de Palmas, na esquina da Avenida NS 01 com a Avenida JK (saída para Paraíso). Em cerca de 40 minutos de interpretação teatral, dança e música, as atrizes Magna Carneiro, Poliana Alves, Leidiane Martins, Cinthia Abreu e Iva de Oliveira trazem de volta a visão de mundo, concepções acerca da vida e da realidade vivida por Zé imortalizada em seus textos e suas músicas. A entrada é franca.

Projeto

A ideia é que sejam utilizados equipamentos culturais, ou alternativos, a exemplo de praças, ruas, alamedas, espaços culturais, enfim, qualquer local em que o público possa ter acesso livre para apreciar a arte, uma vez que, conforme o representante do Isto, a intenção é que, além do público que estiver assistindo as apresentações, pessoas que estejam de passagem por esses locais possam parar e contemplar os espetáculos. “Com isso, vamos provocar a formação gradativa de público e interagir com todos os tipos de ambiente”, afirmou Correia.

Além de fomentar a circulação de produtos profissionais, o Motim Cultural, também incentivará as produções culturais e artistas que não são conhecidos do grande público, bem como ampliará a interatividade com a população, já que instituições, associações, grupos artísticos podem fazer parceria com o Isto para realização das atividades em suas comunidades. Segundo o representante do Isto, “utilizando de parcerias com entes públicos e privados teremos mais força para alimentar a cadeia produtiva da cultura em todos os segmentos, fomentando a autoestima dos artistas e dos amantes das artes”.