Bastidores

Foto: Divulgação O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (C) participou no último sábado do futebol solidário no Nilton Santos O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (C) participou no último sábado do futebol solidário no Nilton Santos

As eleições do próximo ano se aproximam e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), parece que já não está mais agradando a gregos e troianos. Palco dos Jogos Mundiais Indígenas que será realizado em outubro, o Estádio Nilton Santos presenciou uma cena desconfortável para o prefeito que foi vaiado sonoramente pelos presentes no último sábado, 22, durante a partida do Futebol Solidário organizado pelo deputado federal Irajá Abreu (PSD). A organização contabilizou cerca de 10 mil pessoas no total  e da arquibancada muitos se manifestaram quando o prefeito entrou em campo para saudar os jogadores e participantes do evento. Teve até grito de “Fora Amastha” e “cartão vermelho Amastha!”.

Segundo contam políticos que estavam presentes, o prefeito não disfarçou a irritação com as vaias e chegou a comentar. O evento reuniu vários adversários políticos de distintos grupos e correntes em campo e, claro, desafetos do prefeito como o deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD) e o deputado federal, ex-governador Carlos Gaguim (PMDB), todos participantes do jogo.

Da arquibancada o governador Marcelo Miranda acompanhou o jogo ao lado da deputada federal e primeira-dama, Dulce Miranda, ambos do PMDB. Muitos deputados estaduais estavam presentes inclusive o presidente da Casa de Leis, Osíres Damaso e o líder do governo, Paulo Mourão (PT).

O prefeito, politicamente, vive um momento em que, além de estar na mira da oposição e dos pretensos adversários, enfrenta ainda a cobrança de setores organizados da sociedade como a Frente Cidadã criada semana passada e que reivindica o fim de algumas regalias no Executivo Municipal e também na Câmara de Palmas.