Saúde

Foto: Divulgação A cadeira de rodas do Robertino já não está funcionando A cadeira de rodas do Robertino já não está funcionando

A presidente da Associação de Pessoas com Necessidades Especiais em Aparecida do Rio Negro (Apes), Maria Ribeiro da Silva, luta para conseguir uma cadeira de rodas motorizada para o associado, Robertino Ferreira Mangueiras. Maria informou ao Conexão Tocantins que já pediu ajuda a Secretaria de Saúde no município para que, através do Sistema Único de Saúde (Sus), conseguisse a doação, mas, segundo Maria, ela foi tratada com ignorância pelo secretário da pasta, Samuel Vaz de Almeida, que não fez questão de ajudar. 

De acordo com Maria, o Sus realiza a doação de cadeira de rodas após apresentação de um laudo médico. A presidente encaminhou um ofício ao secretário para que ele encaminhasse o laudo médico de Robertino ao Ministério da Saúde ou ao setor responsável para conseguir a cadeira. "Assim fiz, chegando ao secretário ele disse que não era com ele e que o município não era obrigado a dar cadeira de rodas e sim a associação. Tentei explicar a ele que não era o município que ia dar e sim o Sus, tentei mostrar a lei que tinha em mãos e ele nem quis dar atenção, me tratando mal com ignorância fazendo pouco da minha pessoa", afirmou. 

O pedido foi solicitado de acordo com a portaria n° 116, de 19 de setembro de 1993.

Maria Ribeiro também é portadora de deficiência física que compromete, inclusive, a sua fala. A presidente busca conseguir a cadeira de rodas motorizada ao associado Robertino pois a que ele possui já não está em boas condições de uso. "A cadeira de rodas motorizada que ele tem já não está servindo mais. A Apes não tem condições financeiras de comprar essa cadeira que são as pernas do nosso associado", lamentou. 

Maria explicou o direito garantido pelo Sus. Segundo ela, os seguintes passos são suficientes para solicitar a doação do equipamento: Ir ao posto de saúde do SUS; pedir ao médico uma receita determinando a necessidade de ter uma cadeira de rodas para livre locomoção; com a receita em mãos procure a Secretaria da Saúde de sua cidade e explique que você tem o pedido da cadeira de rodas feito pelo médico.

Samuel

O secretário Samuel Vaz de Almeida afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins, desconhecer a portaria para solicitação de equipamentos ao Ministério da Saúde e ainda, que o município não tem recursos para o tipo de demanda, mesmo que pelo Sus, pois a cadeira é de custo elevado. 

Confira abaixo, anexado, o laudo médico confirmando a necessidade do associado em adquirir o equipamento e o ofício encaminhado ao secretário de Saúde em anexo. 

Arquivos Anexos