Cultura

Fortalecer o direito à participação e o protagonismo social e político dos/das adolescentes é o principal objetivo das oficinas de educomunicação e teatro do Projeto Farol, que iniciam esta semana. O primeiro módulo das oficinas acontece em Porto Nacional, nessa quarta-feira, 09, das 7h30 às 18h, no Colégio Irmã Aspásia.

A parte teórica da formação de educomunicação vai abordar publicidade, educomunicação e linguagem para audiovisual. Já na prática, os/as adolescentes vão aprender noções básicas de programas de criação e edição de imagens e vídeos além de produzir e veicular peças.

Por meio de dinâmicas lúdicas os/as adolescentes vão desenvolver expressões verbais e corporais do teatro. Também vão ter contato com história, técnicas de leitura, estruturação, criação e apresentação de cenas com a temática dos direitos humanos. Um dos objetivos dessa oficina é promover a autoconfiança e a autoestima, estimular a imaginação e a organização do pensamento.

As oficinas são divididas em três módulos, cada um deles com programação específica. A próxima oficina do primeiro módulo acontece ainda esta semana, dia 11, em Tocantínia.

As vagas 70 vagas de cada módulo são destinadas, prioritariamente, para adolescentes que já estão no Projeto desde o início das formações de direito à participação, que começaram em dezembro de 2014 e foram concluídas em junho deste ano em cinco municípios do Projeto, exceto Palmas. A data do último módulo ainda será definida.

“Estas oficinas estão sendo desenvolvidas nos municípios para subsidiar a incidência política do/as adolescentes, tanto nos espaços políticos deliberativos, quanto no exercício  da cidadania de forma ampla. O objetivo é que as vozes do/as adolescentes possam ser escutadas e consideradas pelas políticas públicas, pela família e pela sociedade”, explica a coordenadora do Cedeca, Mônica Brito.

Sobre o Projeto Farol

O Projeto é realizado pelo Cedeca – Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Gloria de Ivone e patrocinado pela Petrobras. Tem como área de abrangência os municípios de Palmas, Porto Nacional, Pedro Afonso, Lajeado, Tocantínia e Guaraí. O objetivo do Projeto é promover o enfrentamento à violência e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Por: Redação

Tags: Cedeca, Mônica Brito, Projeto Farol