Estado

Foto: Divulgação Fotos e mensagens foram deixados em Sites Fotos e mensagens foram deixados em Sites

O presidente da MPX Brasil, empresa responsável por maioria dos sites invadidos por hackers nesta semana, Marcos Paulo explicou ao Conexão Tocantins o problema ocorrido e garantiu que não existia dados ou documentos sigilosos que pudessem ser acessados tampouco corrompidos. “O que aconteceu foi uma pequena invasão na página principal dos sites, porém nossos servidores de segurança detectaram a invasão, e imediatamente tirou os portais do ar de forma que fosse protegido os dados e os serviços prestados via internet pelas prefeituras”, explicou.

Segundo o representante da empresa, em menos de 4 horas tudo foi restabelecido sem qualquer prejuízo técnico, social ou econômico pra qualquer município. “Nossa equipe conseguiu de forma imediata bloquear os ataques”, alegou.

Conforme a empresa o ataque aconteceu também em outros municípios de outros estados como a Bahia, na cidade de Feira de Santana e em algumas cidades do interior de São Paulo, porém, segundo informou, sem qualquer relevância técnica porque, segundo a empresa, são apenas páginas chamadas index que é colocada na frente dos sites dando a falsa impressão de que houve algum dano.

Após os ataques a empresa garante que os portais no Tocantins em mais de 40 municípios estão perfeitamente seguros contra qualquer tipo de ataque de forma que possa prejudicar suas publicações ou serviços. "Quanto à identificação das pessoas ou pessoa que fez isso, nosso departamento técnico esta apurando e levantando os dados para posterior punição. O fato mais importante foi voltar o site para o ar imediatamente e comunicar os municípios que não houve qualquer dano ou prejuízo”, informa.

Municípios

Os sites invadidos todos usam o domínio to.gov.br. Os hackers deixaram mensagens "quem guardará os guardadores?" e "Reze pela Síria". Lagoa da Confusão, Miracema do Tocantins, Paraíso do Tocantins, Alvorada, Dueré, Sandolândia, Cariri do Tocantins, Aliança do Tocantins, Chapada da Natividade, Pugmil, Taipas do Tocantins, Aguiarnópolis, Juarina, Luzinópolis e Itaguatins são alguns dos municípios que tiveram os portais invadidos.