Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Quatro filhotes de patos-mergulhões da região do Jalapão, localizada a leste do Estado do Tocantins, nasceram recentemente em cativeiro e estão em fase de desenvolvimento. A ave é considerada criticamente ameaçada de extinção. A estimativa é que exista uma população de 250 indivíduos da espécie, que é encontrada somente no Tocantins (Jalapão), Minas Gerais (Serra da Canastra e Patrocínio) e em Goiás (Chapada dos Veadeiros).

Os quatro ovos foram coletados com o apoio do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), no mês de julho, e levados para o Zooparque Itatiba, interior de São Paulo. A ação compõe a implementação do Programa Nacional de criação em Cativeiro, previsto no Plano Nacional de Ação da Espécie, que é coordenado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Os filhotes estão saudáveis e contam com a supervisão de veterinários do zooparque. A expectativa é de que eles se reproduzam nos próximos anos, fortalecendo o programa de cativeiro, que tem como principal objetivo a reintrodução da espécie na natureza.

Segundo o biólogo e Inspetor de Recursos Naturais do Naturatins, Marcelo Barbosa, os indivíduos em cativeiro serão importantes para, além de fortalecer o programa, também a realização de análises genéticas da população da espécie que ocorre no Jalapão.

Pato-Mergulhão

No Jalapão, a espécie ocorre apenas no Rio Novo, no trecho acima da Cachoeira da Velha. A estimativa da população é de apenas 14 indivíduos, sendo conhecidos somente quatro casais.

A espécie é monogâmica, ou seja, quando os casais se formam, permanecem unidos o resto da vida. É uma das espécies mais ameaçadas das Américas, sendo classificada como criticamente em perigo de extinção, tanto na lista de espécies ameaçadas do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e na lista vermelha da  União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).