Polí­tica

Foto: Divulgação

Uma avaliação feita  por 186 jornalistas de 45 veículos de comunicação, que acompanham as atividades do Congresso Nacional selecionou os  parlamentares que, na opinião destes profissionais, melhor representam a população no Legislativo. 

Conforme informações do site Congresso em Foco, os jornalistas manifestaram suas preferências entre os últimos dias 8 e 10, por meio de urnas itinerantes, numa votação acompanhada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF). 

Do Tocantins, aparecem na lista que citou 140 dos 513 deputados federais, as peemedebistas Josi Nunes e Dulce Miranda.

Para os jornalistas que cobrem o Congresso Nacional, seis dos dez melhores deputados do país são do Rio de Janeiro: Alessandro Molon (PT) Chico Alencar (Psol), Jandira Feghali (PCdoB), Jean Wyllys (Psol), Glauber Braga (PSB) e Miro Teixeira (Pros). Completam a lista dois representantes do estado de São Paulo, Ivan Valente (Psol) e Luiza Erundina (PSB), e os deputados Maria do Rosário (PT-RS) e Júlio Delgado (PSB-MG). 

Ainda conforme informações, os cinco nomes mais votados serão divulgados apenas no dia 8 de outubro, na entrega do Prêmio Congresso em Foco 2015. Isso porque eles serão homenageados na categoria “Deputados mais bem avaliados pelos jornalistas”, na qual ficará com o troféu quem tiver recebido mais votos dos jornalistas. 

Nas edições anteriores do prêmio, os jornalistas especializados na cobertura do Congresso eram consultados antes da abertura da votação para o público, pela internet. Assim, eles faziam uma espécie de “filtro”, selecionando a grande maioria dos premiados. O público podia apenas acrescentar um nome em cada categoria disputada, além de definir a classificação final de todos os  parlamentares homenageados. 

Como ocorre na votação pela internet, foram considerados inaptos para receber os votos dos jornalistas os deputados que respondem a inquéritos criminais ou ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF). 

O Prêmio Congresso em Foco 2015 é patrocinado pela Ambev e pela Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (Anabb) e conta com o apoio da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical), da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), da Associação Nacional dos Procuradores do Estado (Anape) e das quatro entidades que integram o Ciclo de Gestão do Poder Executivo Federal: a Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (Anesp), a Associação dos Analistas de Comércio Exterior (AACE), a Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Planejamento e Orçamento (Assecor), a Associação dos Servidores do Ipea (Afipea) e a Associação Nacional dos Procuradores dos Estados e do DF (Anape). 

O projeto tem ainda a parceria institucional do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) e do site Vote na Web.