Economia

Foto: Ademir dos Anjos

Quem acha que momento de crise econômica e financeira é um período menos propício à investimentos como a exportação de serviços e produtos pode estar enganado. A ampliação de mercado e a diversificação de receitas possibilitadas pela exportação podem ser diferenciais para as empresas em cenários como este, segundo o administrador Bruno Drummond que conduziu capacitação sobre o tema nessa terça-feira, 15, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto).

“Se você coloca todos os seus ovos numa basqueta e ela cai no chão, a chance dos seus ovos quebrarem é maior. Agora se você tiver várias basquetas e cair uma, as outras estarão continuando a produzir”, exemplifica Drummond que conduziu o quarto módulo das capacitações realizadas pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Fieto, este voltado a micro e pequenas empresas da área de Tecnologia da Informação. 

Para abordar a internacionalização com os pretensos exportadores, ele trouxe a experiência de sua empresa de consultoria, Drummond, e explorou estudos de casos e particularidades como documentos necessários, obrigações acessórias e aspectos fiscais.

Na área de TI, a internacionalização de serviços é mais simplificada quando comparadas a um produto físico que demanda o transporte via ferrovia, navio ou outras etapas que dão morosidade ao processo, de acordo com Drummond. Ele explica que, com essas diferenças, um produto ou serviço de TI demoraria 5 meses para passar por todas as etapas até ser internacionalizado (criação, envio para fora, aprovação do cliente, modificações, reprodução do produto, etc). Com um produto físico este processo demoraria 18 meses.

“Existe essa facilidade e essa habilidade, por isso existe esse exponencial. Além disso, no momento que você começa a vender a sua capilaridade e a escalabidade é muito maior do que o produto, se o produto for bem aceito, sua demanda vai vir até você”, explica.

O próximo módulo das capacitações será ministrado pelo administrador Marcos Assis, com foco na formação de preço, tributação no comércio exterior e outros aspectos, como a tributação em regimes especiais no dia 30 de setembro. As inscrições podem ser feitas no CIN/TO localizado na sede da Federação em Palmas (104 Sul, Rua SE 03 Lote 29, Ed. Armando Monteiro Neto - Plano Diretor Sul). Mais informações por meio do e-mail: ielpalmas@sistemafieto.com.br .

As capacitações fazem parte do projeto Inserção Internacional Competitiva de Pequenos Negócios - INSERI Pequenos Negócios, que visa melhorar a competitividade e a inserção internacional das empresas, a partir de uma gestão público-privada. As atividades do programa são desenvolvidas pelo Sistema Indústria em parceria com o Sebrae.

Por: Redação

Tags: Bruno Drummond, Fieto