Educação

Foto: Elias Oliveira A assinatura do documento será realizada às 14h30 de sexta-feira, na sala de reuniões da Seduc A assinatura do documento será realizada às 14h30 de sexta-feira, na sala de reuniões da Seduc

Um importante passo para a consolidação da Gestão Democrática das escolas da rede estadual de ensino será dado na próxima sexta-feira, 18, com a assinatura do Termo de Cooperação entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a Comissão Permanente de Seleção da Universidade Federal do Tocantins (Copese / UFT). O documento será assinado na sala de reuniões da Seduc, às 14h30, com a presença do secretário Adão Francisco de Oliveira, do reitor da UFT, Márcio da Silveira e diretores Regionais de Educação.

A partir da assinatura do termo, o edital para a seleção dos candidatos ao cargo de direção das escolas estaduais será publicado no Diário Oficial do Estado. No edital constarão informações sobre formas de inscrição, parâmetros e diretrizes da avaliação que será a primeira etapa a ser cumprida antes da eleição direta.

De acordo com o secretário da Educação, Adão Francisco de Oliveira, esse seleção para gestores escolares fortalece as ações dos Planos Nacional de Educação e o Plano Estadual. “Também vamos fortalecer a participação da comunidade na unidade escolar. É importante que os pais estejam na escola  interagindo e acompanhando o desenvolvimento intelectual dos filhos”, ressaltou Adão Francisco.

De acordo com a diretora de Desenvolvimento da Gestão Escolar da Seduc, Valdete Pagani, os interessados em participar do processo de seleção dos candidatos à direção das escolas precisam cumprir três pré-requisitos. “Os candidatos devem possuir pelo menos três anos de experiência em sala de aula, ser docente efetivo do quadro da Seduc e estar lotado na Secretaria”, pontuou.

Passado o processo de avaliação escrita, os aprovados deverão apresentar à comunidade escolar e a uma banca formada pela Seduc, os projetos de gestão para a escola a que pretende dirigir. “Sendo aprovado na avaliação escrita e apresentando um projeto de gestão que contemple aquela escola, os candidatos estarão aptos a passar pelo processo de eleição direta. No final, é a comunidade é quem vai dizer quantos candidatos quer ter para serem votados”, destacou Valdete.

Gestão Democrática

Um dos eixos de atuação do Governo do Estado para a educação tocantinense, a Gestão Democrática das escolas estaduais é uma demanda antiga da comunidade escolar tocantinense.