Estado

Foto: Divulgação

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol/TO), Moisemar Marinho, esteve com o secretário de estado da Administração, Geferson Oliveira, para dar continuidade ao que foi deliberado em assembleia geral com relação ao término da greve da Polícia Civil (PC). A reunião aconteceu no gabinete do secretário na tarde dessa terça-feira, 15.

Os principais assuntos abordados no encontro foram a concessão do alinhamento salarial da categoria - um dos motivos pelo qual foi deflagrada a greve, o reenquadramento dos policiais civis da turma de 94 e 98 e a inclusão do concurso da PC no orçamento de 2016. Os presidentes da Associação dos Agentes Penitenciários do Tocantins (AGEPENS/TO), Magidiel Lindouso, da Associação dos Policiais Civis (ASPOL/TO), Paulinho Sousa, e o tesoureiro do Sinpol/TO, Argus Nazareno, também participaram da reunião.

De acordo com o presidente do Sinpol/TO, o governo havia assinado um acordo de incluir o alinhamento salarial na previsão orçamentária de 2016. “Nós estamos sabendo que a Secretaria de Planejamento (Seplan), juntamente com a Secretaria de Administração (Secad), já estão confeccionando os documentos [orçamentários] e encaminhando para aprovação na Assembleia Legislativa (AL)”, afirmou. Uma das preocupações do sindicato é que esse reajuste fique fora do orçamento.

Conforme o secretário de Administração, Geferson Oliveira, a pauta de reivindicação da PC sempre foi considera pelo governo. Segundo ele, o impedimento é a questão financeira. Contudo, ficou acordado que uma nova reunião acontecerá no final de setembro. “Eu vou levar a pauta de reivindicações novamente para o âmbito da comissão de análise pessoal e posterior a essa reunião devo chamar o presidente do sindicato para uma nova conversa”, ressaltou o secretário.

Durante a reunião, Geferson Oliveira afirmou que vai encontrar pessoalmente com o secretário de Segurança Pública do Tocantins, Cesar Simoni e com o subsecretário, Abzair Paniago, na manhã da quarta-feira, 16, para tratar especificamente dos processos de reenquadramento dos policiais civis da turma de 94 e 98. Sobre a inclusão do concurso da PC no orçamento de 2016, o secretário disse que não há previsão orçamentária para esse ano e que oportunamente o governo deve se posicionar com relação ao novo calendário para 2016.

Segundo o presidente do Sinpol/TO, o resultado da reunião foi positivo. “Percebemos que a negociação está caminhando, isso é um ponto positivo, acreditamos que vai dar certo. Pedimos para que a categoria fique tranquila, pois o sindicato está fazendo o seu papel que é cobrar, fiscalizar e acompanhar os atos do governo. Até porque a nossa maior preocupação é que o governo cumpra [os acordos] e para isso nós estamos correndo atrás”, afirmou Moisemar.

Por: Redação

Tags: Geferson Oliveira, Moisemar Marinho, Sinpol