Polí­tica

Foto: Divulgação O vereador disse que a secretária Cleide Brandão não se comove com as dificuldades dos pequenos O vereador disse que a secretária Cleide Brandão não se comove com as dificuldades dos pequenos

O vereador da base do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, o Milton Neris (PR) usou a tribuna da Câmara na sessão desta quinta-feira, 17, para repudiar atitudes da secretária de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Cleide Brandão, para com os comerciantes, empreendedores populares de Palmas. "Talvez a secretária está achando que estou brincando de ser vereador, talvez a secretária acha que ela está tratando com um menino, ou com os empregados da empresa dela. Talvez a secretária que anda em um carrão de luxo, que vive em um pedestal porque se sente uma grande empresária, não se comove com as grandes dificuldades dos pequenos, daqueles que precisam da mão do poder público para que possam crescer e desenvolver", afirmou. 

Neris informou que estiveram na sessão de ontem, 16, na Câmara de Palmas, os representantes do Centro Comercial Popular de Palmas (Cecop) da 104 Sul, todos os representantes do Cecop de Taquaralto, representantes da Praia do Prata, da Praia das Arnos, dos quiosques, integrantes da Associação dos Empreendedores Individuais de Palmas (Aesp), para discutir, entre outros, o Projeto de Lei Complementar n° 07/2015, que dispõe sobre a utilização de áreas públicas do Município de Palmas por mobiliários urbanos do tipo quiosque e adota outras providências. Segundo Milton Neris, quando os representantes estavam na Casa, uma diretora da secretária Cleide Brandão, estaria ligando para os representantes tentando intimida-los. "Dizendo a eles que não viessem a Câmara. Dizendo que nesse momento o Ministério Público não estava questionando eles mas que no ano que vem quando suas permissões vencerem, o Ministério Público ia questiona-los", informou. 

O vereador disse que o fato de ser da base do prefeito, não o faz virar as costas para os que defende e ainda, segundo o parlamentar, Cleide Brandão é incompetente e mentiu para os pequenos empreendedores. "Estou defendendo quem veio para essa cidade trabalhar e a secretária vai ter que respeitá-los. Ela mentiu a esses pequenos empreendedores, dizendo que não tinha nada haver com eles. Quando o Projeto de Lei que adentrou a essa Casa pediu pra revogar a Lei 856 que foi alterada passando a dar a eles 10 anos e que nunca ela cumpriu. Quando ela pede para revogar é porque caem todos os atos que dão garantia dos seus termos de permissão", disse. Segundo o parlamentar, quando os comerciantes populares vão até a secretária, a mesma diz que não tem nada a ver com eles. "E sabe que a morte deles vai chegar a poucos dias porque no momento que revogar essa lei, vai chegar a eles dizendo que não é possível mais renovar porque a Câmara de Vereadores votou um Projeto de Lei que não permite mais, transferindo o problema para esta Casa", explicou. A Lei 856 regulamenta a utilização de áreas públicas do município de Palmas por traillers, quiosques e similares e dá outras providências.  

Milton Neris disse ainda que se o projeto foi mal feito, mal elaborado, a culpa não é da Câmara de Vereadores. "Foi porque eles fizeram e precisam assumir isso. Está parecendo sentença de morte: você pode viver durante 10 anos e após 10 anos dispara uma bala na cabeça e você vai ter que morrer... Se ela fizer perseguição a algum comerciante pode ter certeza que ela precisa deixar de ser secretária", criticou. 

Os vereadores Irmão Jairo (PSL) e João Campos (PSC) apoiaram as afirmações de Milton Neris. 

Corte de energia 

Ainda de acordo com o vereador Milton Neris, Cleide Brandão, encaminhou nesta quinta-feira, 17, um ofício ao Cecop comunicando que tendo em vista que a unidade consumidora (energia) de algumas repartições da Aesp estarem sendo custeadas pela Secretaria de Desenvolvimento, passará a partir do dia 15 do próximo mês a ser de responsabilidade do Cecop. "De ontem para cá porque vieram para essa reunião passou a ser problema. Talvez a secretária acha que vou me agachar pra ela. Acha que tenho medo de secretário", afirmou. 

O parlamentar Hiram Gomes (PSDB) informou que foi realizado o convite a secretária para que no dia 23 de setembro reúna-se com a comissão e passe a limpo todas as dúvidas. O parlamentar Milton Neris em aparte disse a Hiram Gomes que se a energia for cortada, ele e os representantes irão realizar manifestação. "A Prefeitura vai ter que pagar porque a energia é pública. Não tenho clima para conversar com ela. O papel dela (secretária Cleide) foi de uma pessoa ordinária", alfinetou. Hiram disse que irá entrar em contato com a secretária para saber e que acredita ter sido um equívoco da secretária.

O Conexão Tocantins solicitou mas a secretária Cleide Brandão, através da assessoria de imprensa, informou que não se pronunciará. (Matéria atualizada às 08h26min de 18/09/15)