Polí­tica

Foto: Divulgação PSL passa por problemas internos PSL passa por problemas internos

Um grupo de pré-candidatos a vereador do PSL em Palmas pediu desfiliação na noite desta sexta-feira, 18, com a justificativa de não concordar com a atual direção da legenda, comandada por Christian Zini Amorim, que é secretário Municipal de Acessibilidade Mobilidade, Trânsito e Transporte da gestão do prefeito Carlos Amastha (PSB). 

Dos seis nomes que saíram três foram candidatos nas eleições de 2012 somando 1.290 votos juntos. “Todos nós fomos fundadores do grupo do PSL juntos tivemos 1.290 votos na eleição passada mas ficamos descontentes com a direção regional e do município”, relatou em entrevista ao Conexão Tocantins um dos pré-candidatos, Capitão Adroaldo.

Além dele, Gil Modesto e Dona Ester também foram pré-candidatos que deixaram o partido. “Nós ajudamos formar um grupo e eles tomam decisões unilaterais, vários empresários e outros nomes já saíram e vão sair também”, disse.

Outro motivo do esvaziamento de pré-candidaturas da legenda é a discordância com relação ao apoio para a reeleição do prefeito Carlos Amastha, gestão da qual o PSL faz parte. “Discordamos da administração municipal atual e nunca sequer fomos consultados para nada. Vamos agora procurar um partido da base do governo (estadual)”, frisou.

O PSL foi um dos partidos que mais cresceu nas eleições passadas e chegou a eleger na capital Gerson da Mil Coisas e Cleiton Cardoso que conseguiu inclusive uma cadeira de deputado estadual no pleito de 2014.