Polí­cia

Foto: Divulgação

No final da manhã dessa quarta-feira, 23, mais uma ação de combate à máfia dos carros clonados, deflagrada pela Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfrva), em Gurupi, no Sul do Estado, resultou na prisão em flagrante de Alfredo Rodrigues dos Santos, de 31 anos de idade e na apreensão de um veículo Chevrolet, modelo Cruze, de cor branca, ano 2012.

Conforme o delegado Rossílio Souza Correia, responsável pelo caso, equipes da Derfrva deslocaram-se até Gurupi na quarta-feira, a fim de dar continuidade às ações de repressão à máfia do carro clonado e, quando os policiais passavam em frente a uma academia de ginástica, localizada próxima a um ginásio de esportes, deparam-se com um veículo modelo Cruze, o qual chamou a atenção dos agentes, devido a apresentar indícios de adulteração.

De imediato, os policiais abordaram o condutor do veículo e, após realizar uma minuciosa busca no carro, foi constatado que, apesar de estar com o chassi original, o mesmo apresentava fortes sinais de adulteração nas placas, numeração dos vidros e etiquetas. Dando sequência à ação, os policiais civis, após realizar uma rápida busca no sistema de dados da Polícia Civil, descobriram que o veículo havia sido roubado, no município paulista de Sumaré, no dia 06 de agosto de 2013.

Ao ser ouvido pelo delegado, Alfredo negou ter conhecimento sobre a procedência criminosa do veículo, no entanto, ele apresentou aos policiais, um documento do carro, que, de acordo, com o delegado, apresentava fortes indícios de adulteração e não conduzia com a numeração do chassi do veículo.

Diante das evidências, o indivíduo foi encaminhado à Central de Flagrantes de Gurupi, onde foi autuado pela prática dos crimes de receptação e uso de documento falso. Após os procedimentos legais, Alfredo foi recolhido à carceragem da Casa de Prisão Provisória daquela cidade, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

O veículo será submetido à perícia oficial do Estado e, depois disso será restituído pela Polícia Civil, a sua legítima proprietária, que inclusive, já foi contatada a fim de que se desloque ao Tocantins para reaver o bem.

Segundo o delegado Rossílio, as operações de combate à máfia do carro clonado, serão intensificadas, em todas as regiões do Estado, a fim de tirar de circulação os veículos produto de furto ou roubo e que depois são clonados e passam a circular como se fossem carros legalizados.

“Estamos empenhados com o objetivo de localizar e apreender o maior número de carros clonados possíveis e prender as pessoas, que continuam a auferir lucro com esse tipo de crime, em todo o Estado e, para isso, temos recebido total apoio do Secretário da Segurança Pública e do Delegado Geral da Polícia Civil”, frisou.