Estado

Foto: Manoel Alves

O governador Marcelo Miranda anunciou nesta quarta-feira, 30, a abertura de licitação para ampliação da área irrigada do Projeto de Fruticultura Manuel Alves, na região sudeste do Estado. A autorização foi assinada durante audiência com o presidente do Conselho dos Produtores do Projeto, Carlos Roberto Meures, no Palácio Araguaia. Ao todo, serão licitados 41 novos lotes, que correspondem a 390 hectares. A previsão é que, em torno de 40 dias, sejam licitados outros 1.800 hectares, que vão somar aos 935 já implantados.

Para o governador, a expansão da área de ocupação do Projeto vai permitir diversificar a produção local e reduzir custos para os produtores. “O Tocantins pode se tornar um grande exportador de frutas. Investir em projetos como o Manuel Alves é garantia de crescimento e desenvolvimento não só daquela região, mas de todo o Estado”, destacou Marcelo Miranda.

Com recursos de R$ 30 milhões, já disponibilizados pelo Ministério da Integração Nacional, o Governo do Estado irá investir em obras como a linha de transmissão de energia elétrica, com extensão de 20 km.

O presidente do Conselho dos Produtores do Projeto Manoel Alves, Carlos Roberto Meures, disse que o anúncio dessa nova licitação e a implantação da rede de energia no local vão permitir melhorias significativas no local. “Viemos apresentar um pouco do nosso projeto ao governador e saímos satisfeitos com o anúncio da licitação. Temos convicção que o nosso projeto pode ser uma exemplo para o Tocantins”, disse.

O projeto

O Projeto de Fruticultura foi implantado a partir da construção da barragem do Rio Manuel Alves, localizada na divisa dos municípios de Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins, e foi construída em parceria do Governo do Estado com o Ministério da Integração Nacional. A barragem tem capacidade para armazenar 214 milhões de metros cúbicos de água que são utilizadas pelos permissionários para produção de frutas.

Atualmente, o projeto vem apresentando ótimos resultados na produção de banana, mas diversas outras variedades são cultivadas. Em 2014, foram colhidas, no local, cerca de 3.200 toneladas da fruta e para este ano a estimativa é de 5.500 toneladas.

Projeto São João

Ainda nesta quarta-feira, o governador Marcelo Miranda recebeu produtores do Projeto de Fruticultura São João, localizado no município de Porto Nacional, a 25 km da Capital. Eles vieram ao Palácio Araguaia apresentar ao governador os dados de crescimento da produção local e discutir possibilidades de parcerias.

Um dos assuntos discutidos foi a ocupação do projeto, que segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros, o Governo do Estado já tomou providência e até o final do ano, o projeto será totalmente reocupado. Clemente Barros disse ainda que o governo vai disponibilizar uma equipe do Ruraltins para prestar assistência técnica exclusiva ao projeto.

De acordo com o conselheiro do projeto, Romilton Brito, a área plantada do projeto atualmente produz cerca de 600 empregos diretos e 1.200 indiretos, além de uma arrecadação de impostos estimada em R$ 980 mil anualmente, levando em consideração uma taxa de ocupação de apenas 37% da área.

Para Romilton, a reunião com o governador foi positiva e abriu perspectiva para uma série de melhorias, a partir de parcerias com o Governo do Estado. Ele disse que a atual gestão permitiu que não houvesse interrupção no fornecimento de água por falta de manutenção do sistema.

Projeto

O projeto São João conta com uma área de 3.654 hectares e é voltado para o cultivo de frutas, por meio de irrigação por gotejamento e microaspersão. O projeto conta com produção de banana, maracujá, goiaba, melancia e coco.