Estado

Foto: Divulgação

No período de janeiro a setembro deste ano os gastos com pessoal nos poderes do Estado aumentaram comparando com o mesmo período do ano passado. Segundo mostra o Portal da Transparência, o poder executivo gastou R$ 2,7 bilhões este ano com pessoal nos primeiros nove meses deste ano sendo que ano passado a despesa foi de R$ 2,2 bilhões.

Vale frisar no entanto que a atual gestão pagará 14 folhas de pagamento este ano já que o ex-governador Sandoval Cardoso (SD) deixou o salário de dezembro dos servidores sem pagar e assim que o governador Marcelo Miranda assumiu, mesmo sem orçamento aprovado, fez o pagamento da folha que ficou em aberto.

Na Assembleia Legislativa os gastos também aumentaram de um ano para o outro. Este ano a Casa de Leis pagou R$ 7 milhões com pessoal enquanto que ano passado a despesa ficou em R$ 69,8 milhões. O Tribunal de Contas, responsável pela análise de contas dos municípios e do Estado, também aumentou os gastos com servidores: foram R$ 52 milhões este ano contra R$ 48,1 milhões ano passado.

O poder judiciário também registrou acréscimo nos gastos e saiu de R$ 239 milhões em 2014, de janeiro a setembro, para R$ 257 milhões. Os gastos foram maiores também no Ministério Público Estadual que pagou este ano R$ 75 milhões de despesas de pessoal sendo que em 2014 foi apenas R$ 68,9 milhões.

Diárias

Se o gasto com pessoal aumentou as despesas com diárias no poder executivo diminuiu consideravelmente: enquanto na gestão passada nos primeiros nove meses a gestão pagou em ano eleitoral R$ 13,7 milhões em diárias este ano foi apenas de R$ 8 milhões.

Na Assembleia Legislativa, o gasto foi de R$ 493 mil apenas com diárias nestes nove meses e no TCE de R$ 62 mil. Já em 2014 a AL gastou apenas R$ 369 mil e o órgão de Contas R$ 768 milhões.

O poder judiciário, por sua vez,  gastou este ano R$ 1.591.824,42 milhões só de diárias sendo que ano passado o valor gasto foi de R$ 1.558.058,47, pouco menos que em 2015.