Polí­tica

Foto: Divulgação Legado político em família marca desenvolvimento político no Tocantins Legado político em família marca desenvolvimento político no Tocantins

O Tocantins chega aos 27 anos com um sistema político ainda marcado pelas relações familiares. De pai para filho e, dentre outros parentescos, as teias e legados políticos vão sendo construídos e expandidos no Estado e principalmente nas bases dos municípios.

Atualmente, por exemplo, a senadora Katia Abreu (PMDB), atual ministra da Agricultura e Pecuária do Governo Federal, tem também os dois filhos com cargos eletivos: Irajá Abreu que é deputado federal e Iratã Abreu, vereador da capital. O senador Vicentinho Alves (PR) também tem o filho, Vicentinho Junior como deputado federal pelo PSB.

As relações familiares se estendem ainda entre casais como é o caso do governador Marcelo Miranda (PMDB) que tem ainda a esposa, Dulce Miranda (PMDB) como deputada federal, a mais votada da história do Estado demonstrando o reconhecimento popular pelo trabalho social que sempre realizou como primeira-dama. Além disso,  o deputado federal Lázaro Botelho (PP) é casado com a deputada estadual e ex-prefeita de Araguaína, Valderez Castelo Branco (PP).

Ainda em família há casos como o da vice-governadora Claudia Lelis (PV) que substituiu o marido, ex-deputado Marcelo Lelis (PV) na candidatura à vice no pleito do ano passado.

Entre irmãos os laços também afloram na política como é o caso do deputado estadual Toinho Andrade (PSD) que é irmão do prefeito de Porto Nacional, Otoniel Andrade (PSDB), o também deputado José Bonifácio (PR) irmão do prefeito  de Tocantinópolis, Fabion Gomes e tem ainda a deputada Amália Santana (PT) que é irmã do prefeito de Colinas do Tocantins, José Santana Neto. A teia política chega ainda em diferentes esferas do legislativo: o deputado estadual Eli Borges (PROS), por exemplo, é irmão do vereador  de Palmas, Joel Borges (PMDB) e o deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD) também tem um irmão na Câmara de Palmas, Marilon Barbosa.

O legado político vai sendo passado de pai para filho como por exemplo o ex-governador Siqueira Campos (PSDB) que passou o bastão político do Siqueirismo para o filho, atual deputado estadual e ex-senador, Eduardo Siqueira Campos (PTB). A deputada estadual Luana Ribeiro (PR) também é outro caso. Ela só entrou na política pelas mãos do pai, senador João Ribeiro que faleceu em dezembro de 2013. O irmão de Luana, João Ribeiro Junior (recém filiado ao PR) também tem disputado várias eleições.

Para as eleições municipais de 2016 os laços devem continuar já que estão sendo cogitadas candidaturas de parentes de políticos em vários municípios.