Estado

Foto: Divulgação

Uma equipe composta por 28 técnicos da Secretaria da Administração (Secad) debruçou-se durante quase 30 dias em 1.607 processos realizando análise de documentação e informação funcional, para fins de aposentadoria. Toda a dedicação foi para assegurar a celeridade do trâmite processual e a redução do tempo médio de duração do processo no órgão, garantindo a prioridade no trâmite conferida por lei aos servidores.

“Pegamos a gestão com um acumulado de processos em atraso muito grande e precisávamos colocar em dia, para que pudéssemos ter um cronograma de atendimento mais eficaz ao nosso servidor, por isso decidimos fazer o mutirão”, explica a diretora de Desenvolvimento e Formação Denise Beltrame.

A fim de alcançar a meta de analisar todos os processos referentes à documentação para aposentadoria, foram criados quatro núcleos de trabalho, sendo eles o Núcleo de Avaliação do Histórico Funcional para Atualização Previdenciária; Núcleo de Avaliação da Certidão do Tempo de Contribuição junto ao Igeprev; Núcleo de Avaliação do Encerramento de Vínculo e Núcleo de Aposentadoria Compulsória.

Para o secretário da Administração Geferson Barros, o empenho dos servidores durante o mutirão foi fundamental. “O êxito do mutirão somente foi possível com a colaboração e esforço em massa de todos os servidores da diretoria, que se empenharam para priorizar o cumprimento dos atos processuais com a entrega eficaz e efetiva das informações necessárias em cada processo”, ressalta.

De acordo com Denise Beltrame, a meta da Secad é que o servidor não espere mais de 45 dias para a emissão dos históricos funcionais e certidões necessárias ao processo de aposentadoria.

O trabalho da equipe no mutirão começou no dia 29 de agosto e terminou no dia 30 de setembro. Os principais atendimentos foram: processos de histórico funcional para fins de aposentadoria voluntária, proporcional, compulsória, invalidez, abono de permanência e pensão por morte e revisão de aposentadoria.