Polí­tica

Foto: Divulgação

Em seu pronunciamento na Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta última quinta-feira, 8, o deputado federal Vicentinho Júnior (PSB-TO) faz duras críticas ao prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). O parlamentar alertou sobre a montagem da estrutura para a 1º edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, que vão ocorrer em Palmas de 20 de outubro a 1º novembro e que repercutiu na imprensa nacional negativamente.

A estrutura pré-moldada começou a ser montada por um consórcio de empresa participante da licitação antes mesmo da conclusão do procedimento de escolha e do anúncio do vencedor da disputa no processo licitatório, segundo informa o site do jornal O Globo. A matéria foi repercutida pelo Conexão Tocantins

“Peço atenção muito especial ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público Estadual, ao Tribunal de Contas da União e ao Tribunal de Contas dos Estados. Na semana que vem, daremos entrada a uma ação civil pública contra o Prefeito, junto ao Ministério Público Federal, para que ele se explique. Por mais que as obras em Palmas estejam atrasadas; e por mais que ele queira, às vezes, dar agilidade às obras dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas; ele tem que respeitar as etapas burocráticas e processuais. “Ele não pode achar que está acima da Lei e das regras.”, disse.

O deputado Vicentinho Júnior também pediu mais orientações aos povos indígenas, que estão sem saber o que serão de fato os Jogos Mundiais.

“Como é que se promove um evento desses, que está sendo divulgado pelo Brasil e pelo mundo, e não se envolve a Fundação Nacional do Índio (Funai), órgão responsável por cuidar dos nossos povos indígenas; não se envolve nem sequer as comunidades indígenas locais do Estado do Tocantins, a ponto de algumas já terem se manifestado que não vão participar dos Jogos Mundiais?
Pergunto ao prefeito Carlos Amastha: qual será o legado deixado pelos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em que o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento — PNUD e o Governo Federal colocaram quase 100 milhões de reais, no dia seguinte ao término dos jogos? Qual será o legado deixado para as comunidades indígenas do Tocantins e do Brasil?”