Saúde

Foto: Dirceu Leno

Servidores que não querem deixar o recadastramento do Plansaúde para a última hora, e nem correr o risco de ter o benefício suspenso, lotam as dependências do Centro de Inclusão Digital de Tocantinópolis. Desde a última terça-feira (13), já foram mais de 350 atendimentos realizados.

A meta do Governo do Estado é recadastrar até a próxima sexta-feira (16), 2.024 titulares da regional de Tocantinópolis. Os usufrutuários deverão apresentar originais e cópias dos documentos próprios e de seus dependentes listados no site www.secad.to.gov.br no link Plansaúde/Recadastramento.

Até 17 de dezembro, todos os 30.992 titulares deverão procurar os postos de atendimento localizados em Palmas e outras 11 cidades tocantinenses para apresentar documentação própria e dos seus titulares.

Além de atualizar as informações cadastrais dos usuários, esta ação visa manter uma base de dados segura e uma comunicação efetiva com os usuários. O recadastramento do Plansaúde é obrigatório para quem possui o benefício e o seu não cumprimento implicará na suspensão do plano a partir do dia 11 de janeiro do próximo ano, até afetiva regularização.

O Plansaúde possui 88.288 assistidos, entre servidores titulares (ativos e inativos) e seus dependentes. Quem não fizer o recadastramento terá o benefício suspenso a partir de 11 de janeiro, até sua regularização.

Para fazer o recadastramento, os usuários de Aguiarnópolis, Angico, Cachoeirinha, Darcinópolis, Itaguatins, Luzinópolis, Maurilândia, Nazaré, Palmeiras, Santa Terezinha, São Miguel e Sítio Novo, devem procurar o Centro de Inclusão Digital em Tocantinópolis.

Por: Redação

Tags: Plansaúde, Tocantinópolis