Campo

Foto: Divulgação Produtores de Goianorte terão aula prática na produção de alimentos processados a partir da mangaba, fruta tipica do cerrado Produtores de Goianorte terão aula prática na produção de alimentos processados a partir da mangaba, fruta tipica do cerrado

Rica em vitamina C e com um teor de proteína variando entre 1,3 a 3%, a mangaba é um fruta que se encontra em abundância no cerrado tocantinense. Sua polpa pode ser consumida in natura ou ainda servir de matéria-prima para produção de diversos produtos como geleias, compotas, sorvetes, licores, vinhos, dentre outros.

No intuito de promover a diversificação e o beneficiamento da produção, utilizando produtos nativos da região, e ainda incentivar a geração de renda dos agricultores familiares, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) realiza, de 19 a 23 de outubro, o curso Riquezas do Cerrado, em Goianorte, cidade a 241 km de Palmas.

De acordo com a extensionista e facilitadora, Nailde Gonçalves, o curso abordará o processamento, a higienização e a comercialização de frutas, como o caju, a manga, com ênfase na mangaba. A iniciativa tem por objetivo formar agricultores familiares em boas práticas de manipulação de alimentos para a comercialização.  

“Nossa função como extensionistas é a promoção das famílias rurais, dando a elas condições para que se tornem independentes financeiramente. Com esse curso queremos justamente isso, mostrar as possibilidades de diversificação alimentar e a geração de renda com produtos oriundos da agricultura familiar”, acrescentou a extensionista.

Ainda de acordo Nailde Gonçalves, a capacitação faz parte da preparação da 3ª Festa da Mangaba, que acontece no próximo dia 31, sábado, e visa incentivar o plantio, o consumo e a comercialização dessa e de outras frutas nativas, bem como trabalhar as potencialidades locais. O evento é uma realização do Instituto Mangaba.

O curso, que tem inicio nesta segunda-feira e segue até a sexta-feira, será realizado na cozinha da Igreja Paroquial de Goianorte, com aulas práticas na produção de doces, pudins, bolos, mousses, sorvetes, entre outras iguarias. Em média 30 pessoas, entre homens e mulheres,participarão da oficina.

Por: Redação

Tags: Goianorte, Nailde Gonçalves, Ruraltins, campo