Polí­tica

Foto: Divulgação

Wanderlei Barbosa (SD) participou de um debate sobre reforma política, realizado pelos cursos de Direito das Faculdades Católica e Ulbra na manhã dessa terça-feira, 27, no auditório da Assembleia Legislativa.

O deputado em sua fala, posicionou-se favorável às modificações na legislação eleitoral para que haja aperfeiçoamento do código eleitoral, maior transparência e democracia durante o processo de escolha dos representantes. 

Wanderlei disse que o parlamento é o local de representação social e, por isso, está apto a debater a reforma política em curso. “Vamos mobilizar a Casa para se envolver na discussão, fundamental para o Estado e o País, pertinente para a Casa e os futuros advogados”, frisou.

Ele ressaltou ainda a importância da fidelidade partidária no fortalecimento dos partidos sérios, e criticou as siglas que se vendem para dar legenda, coeficiente eleitoral e horário de TV a outros partidos, sem se preocupar com seu papel institucional.

Professora de Direito da Ulbra e da Faculdade Serra do Carmo, a palestrante Lara Lívia criticou o que a mídia transmite sobre reforma política. “A imprensa realmente veicula o que deve compor uma reforma adequada?”, questionou. Ela considerou que o mais importante é cumprir integralmente a Constituição. “A melhor reforma não é mudar a Constituição, mas cumpri-la”, defendeu.

Professor de Direto da Faculdade Católica, Maurício Ughini defendeu que a reforma dê maior espaço às mulheres e acabe com a reeleição. Para o acadêmico de Direito da Ulbra, Sóstenes Teles, o objetivo do debate é dar oportunidade para que os acadêmicos promovam uma discussão abrangente sobre reforma política, integrando a Casa de Leis com a universidade.

Participou também do debate, o deputado Eli Borges (PROS).