Polí­tica

Foto: Divulgação

Requerimento do deputado estadual José Roberto Forzani (PT) propondo à Comissão de Administração, Trabalho, Defesa do Consumidor, Transporte, Desenvolvimento Urbano e Serviço Público a realização de amplo debate sobre o alto preço dos combustíveis e do gás de cozinha em Palmas e no Estado, foi aprovado nessa quarta-feira, 18, na Assembleia Legislativa do Tocantins. A sugestão é de que a comissão convide representantes do Procon, da Defensoria e do Ministério Público, da Agência Nacional do Petróleo, dos sindicatos de taxistas, mototaxistas, caminhoneiros, postos de combustíveis e do Inmetro para debater na Assembleia Legislativa os valores que, para o parlamentar, constituem um abuso e prejudicam a economia popular.

A matéria garante que a discussão servirá para compreender melhor os fatores responsáveis pelo excessivo aumento de preços do setor nos últimos meses. José Roberto propõe ainda a elaboração de um documento que detalhe a situação dos valores cobrados. “Se o debate indicar a necessidade de interferência na situação, deverá se tomar essa postura, já que é uma boa oportunidade para se aproveitar e fazer com que os preços sejam praticados de forma justa”, defendeu.

José Roberto demonstra mais surpreso quanto aos valores praticados pelos revendedores de Palmas. Segundo o deputado, a capital é a cidade que mais vem dando sinais de abuso nos preços dos produtos. "Por que razão em Palmas o combustível é 10% mais caro do que em Luzimangues e 20% mais alto do que em Paraíso, situação que se repete em relação a Porto Nacional e outras regiões? Da mesma forma, por que no Tocantins o produto é o mais caro de todo o País?", questionou.

A definição da data para a reunião ficou a critério da comissão e do parlamentar que deverão encontrar uma dada que permita a presença do maior número de convidados.