Palmas

Foto: Divulgação

A partir de sta segunda-feira, 23, todos os servidores da Prefeitura de Palmas voltam a trabalhar oito horas. Menos de dois meses depois, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), cancelou a jornada de trabalho diária de seis horas implantada por ele em sete secretarias municipais.

Apesar da medida ter sido tomada para reduzir o custo da máquina pública, o prefeito afirmou que as pastas estão com muito trabalho atrasado, argumento utilizado por ele para cancelar a jornada diferenciada.

A estimativa da prefeitura, ao implantar o turno de trabalho diferenciado, era economizar R$ 250 mil ao mês. A retirada não agradou os servidores.

O expediente das 7 às 13 horas estava funcionando nas secretarias do Desenvolvimento Rural (Agricultura), da Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte, da Infraestrutura e Serviços Públicos, da Habitação, de Desenvolvimento Urbano Sustentável, do Instituto de Planejamento Urbano (Ipup) e da Fundação de Meio Ambiente.

Por: Redação

Tags: Carlos Amastha, Prefeitura de Palmas