Estado

Foto: Divulgação

A segunda avaliação da Escala Brasil Transparente (EBT), divulgada na última sexta-feira, 23, não considerou as correções no Portal Serviço de Informação ao Cidadão do Governo do Estado do Tocantins feitas em maio deste ano, no quesito referente à existência de um Serviço de Informação ao Cidadão (SIC) Físico. Com isso, o Tocantins continuou com a mesma nota da avaliação passada - 8,61 - caindo de 10º para 13º no ranking estadual, o que levou a Controladoria Geral do Estado a solicitar revisão.

Insatisfeita com o resultado, por ter cumprido todos os quesitos de avaliação da EBT, a Controladoria Geral do Estado, responsável pela gestão e monitoramento desta ferramenta, já entrou em contato com a Controladoria Geral da União (CGU) via e-mail e ofício, solicitando a revisão da avaliação por meio de nova conferência das informações disponibilizadas no site (http://ai.to.gov.br/), e assim, atribuir ao Tocantins a nota devida.

Junto à solicitação, a CGE encaminhou imagens da tela com as informações e relatório de alteração disponibilizado pelo departamento de Tecnologia da Informação.

“Além da correção, para facilitar o acesso, a CGE vem monitorando todas as solicitações de informações, para que estas sejam atendidas dentro do prazo e já alcançamos resultados satisfatórios, cerca de 90% das solicitações estão sendo atendidas no prazo”, afirmou o secretário-chefe da CGE, Luiz Antonio da Rocha.

Atendimentos SIC

Segundo levantamento da CGE, cerca de 22% das demandas do Serviço de Informação ao Cidadão são respondidas em um dia, 59% no prazo de 20 dias e 7% com a prorrogação de mais 10 dias. Os atrasos, com mais de 30 dias, somam 12% da demanda. Quando comparado aos anos de 2013 e 2014, os atendimentos dentro do prazo correspondiam a 50 e 58%, respectivamente, e os que ultrapassavam a 30 dias eram de 16% e 13%.