Esporte

Foto: Divulgação Com três medalhas de ouro, Ilquias foi um dos destaques nas Paralimpíadas Escolares Com três medalhas de ouro, Ilquias foi um dos destaques nas Paralimpíadas Escolares

Depois de três dias de intensas competições em Natal, capital do Rio Grande do Norte, a delegação tocantinense que disputou as Paralimpíadas Escolares fez bonito e trará 12 medalhas na bagagem de volta ao Estado. Nas pistas do Atletismo, os para-atletas tocantinenses conquistaram cinco medalhas de ouro, três de prata e quatro de bronze, além de conseguirem quebrar cinco recordes escolares.

Raphael Cota Couto é um dos professores que acompanhou a delegação do Tocantins nos Jogos e destacou a superação dos alunos durante todas as etapas que culminaram na viagem da equipe à capital potiguar. “Eu só tenho a agradecer pela participação em mais um evento do Paradesporto. Ter a oportunidade de acompanhar esses alunos é gratificante. O esporte paralímpico une três coisas fundamentais na minha vida: ajudar pessoas, fisioterapia e esporte”, destacou.

Destaque na delegação do Tocantins, Ilquias Campos Pereira retorna ao Tocantins com três medalhas de ouro, recordes batidos e muita história para contar. Esta foi a primeira participação do jovem atleta nas Paralimpíadas, o que parece não ter sido um fardo tão pesado para uma pessoa tão acostumada a superar dificuldades.

“Eu estou muito feliz. Foi muito complicado para conseguir chegar até aqui e quebrar recordes, conquistar as medalhas de ouro é muito bom”, disse o atleta que ocupou o lugar mais alto no pódio no Salto em Distância, no Lançamento de Dardo e nos 100m rasos.

Quem traz na bagagem um brilho dourado e uma marca inédita é Lorena Fonseca. Ela conquistou a medalha de ouro no Lançamento de Dardo, ao conseguir a marca de 12,14m, muito acima do recorde escolar que já era dela (8,34m). “Fiquei muito feliz, lancei mais de 12m”, salientou a jovem atleta que ainda ficou com a prata nos 100 m rasos e no arremesso de peso.

Mesmo que, às vezes, as palavras insistam em não sair e ajudar a expressar a emoção da conquista desportiva, o gestual, o sorriso e as lágrimas não deixam com que os atletas escondam a felicidade de vivenciar momentos como este. Dentro de suas dificuldades, Andreia Ramos, medalhista de bronze no Lançamento de Dardo F-20 (para atletas com deficiência mental), comemorou o resultado em Natal. “Tá boa”, resumiu quando questionada sobre qual era a sensação da conquista.

Para estes atletas, em específico, as conquistas na maior competição paralímpica escolar do Brasil ganha um sabor ainda melhor, pois cada um desses meninos e meninas precisa superar diariamente grandes barreiras impostas pela natureza, ou por circunstâncias da vida. No geral, são atletas que têm no esporte a alegria e a interação social necessárias para uma vida melhor.

Confira abaixo o quadro de medalhas do Tocantins:

Ouro

Igor Rafael Aires - Arremesso de Peso F38 (recorde);

Lorena Fonseca Silva - Lançamento de Dardo T36 (recorde);

Ilquias Lopes Pereira - Salto em Distancia T47, 100 m T47 (recorde) e Lançamento de Dardo F46 (recorde).

Prata

Lorena Fonseca Silva - 100 m T36 e Arremesso de Peso F 36;

Igor Rafael Aires - Lançamento de Dardo F38.

Bronze

Sara Araujo Lima - Salto em Distancia T 37;

Akila Vitoria Pereira Leite - Salto em Distancia T 13 e Arremesso de Peso T 13;

Andreia Ramos da Silva - Lançamento de Dardo F20.