Campo

Foto: Delfino Miranda

Os produtores rurais dos municípios de Porto Nacional, Brejinho de Nazaré, Ponte Alta do Tocantins, Monte do Carmo, Colinas do Tocantins, Bandeirantes e Palmeirante, onde a vacinação contra a raiva é obrigatória, têm até o próximo dia 30 para vacinar seus rebanhos, e declarar até o dia 10 de dezembro, em uma das unidades da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), onde a ficha cadastral é movimentada, munido da nota fiscal. Na região que compõe os municípios citados cerca de 700 mil animais devem ser vacinados.

De acordo com o presidente da Adapec, Humberto Camelo, a obrigatoriedade da vacinação nestes municípios foi determinada por meio da Portaria nº 444. “Visamos a diminuição de focos, preservando a sanidade dos rebanhos e da população”, destaca, conclamando os produtores a vacinar os animais.

É importante lembrar que como a vacinação é obrigatória para os sete municípios, em caso de omissão por parte do produtor, a multa é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada. O produtor também pode ficar impedido de movimentar o rebanho.

“Todos os herbívoros, indiferente da faixa etária, devem receber a vacina, e nos casos dos animais que receberão a dose pela primeira vez, é necessário uma revacinação com 30 dias”, explica o responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros (PECRH), José Emerson Cavalcante.

Nos municípios onde a vacinação antirrábica não é obrigatória, os produtores vacinam durante o ano todo. Em 2015, a expectativa é vacinar mais de 4 milhões de herbívoros (bovídeos, equídeos, ovinos e caprinos) contra a doença em todo o Tocantins. Um aumento de 100% em relação ao ano passado, quando foram vacinados 2,5 milhões de animais.

Cuidados

Nos casos onde houver suspeita da doença no animal (andar cambaleante, salivação, decúbito lateral), a orientação é para evitar a manipulação dos animais e procurar imediatamente o escritório da Adapec mais próximo. A Agência também disponibiliza o Disque Defesa pelo número 0800 63 1122.