Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Militar do Tocantins frustrou uma tentativa de roubo a um carro forte da empresa “Prossegur” na cidade de Nova Olinda na tarde desta última sexta-feira, 27. Os assaltantes conseguiram fugir do local, depois de detonarem explosivo no carro forte. O dinheiro não foi levado pelos criminosos, devido a rápida intervenção da PM no local. Outro explosivo que foi deixado no carro forte e não foi detonado na ação foi posteriormente detonado com toda segurança, por uma equipe da PM especializada em explosivos.

Uma equipe da PM que realizava patrulhamento de rotina na cidade recebeu informações que um veículo Range Rover, cor preta, com placa de Goiânia-GO, estava seguindo um carro forte, sentido Posto Araguaia 2. Diante das informações a equipe se deslocou ao local e já nas proximidades foi recebida com tiros. Os policiais procuraram abrigo, a mais ou menos um quilômetro, sentido Garimpinho.

Durante o confronto os vigilantes da empresa Prossegur abandonaram o veículo e procuraram abrigo. A PM solicitou reforço das cidades vizinhas. Os quatro criminosos explodiram o carro forte, mas não conseguiram levar o dinheiro. Na fuga tomaram outro automóvel, uma camionete Hilux de cor preta, e seguiram sentido a cidade de Nova Olinda e ainda não foram localizados.

A PM isolou o local e tomou todas as providências cabíveis ao fato. No carro forte restou um explosivo que não foi detonado pelos criminosos. Uma equipe da Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE) da PM, da cidade de Palmas foi acionada e compareceu ao local para realizar a detonação do explosivo com toda segurança. Os policiais fazem parte do Grupo Antibombas da PMTO.

O major PM Abner de Sousa Martins, que possui Curso de Explosivista pela Força Nacional de Segurança Pública, com o apoio do cabo PM Luiton Barreira Aguiar, que também possui curso de Explosivista, realizado na PM de Mato Grosso, realizaram a detonação do artefato explosivo com todas as normas de segurança que exige a situação. A operação durou cerca de 1h20min, e contou com o apoio da Polícia Federal, que cedeu a roupa apropriada para a ação.

Para o comandante geral da PM, coronel Glauber de Oliveira Santos a operação pode ser considerada um sucesso: “Nossas equipes atuaram de forma rápida e evitaram que o dinheiro fosse roubado, isso tudo sem que ninguém ficasse ferido. A atuação do grupo antibombas também foi essencial, pois evitou que o explosivo deixado pelos criminosos pudesse ferir alguém”. O comandante acrescentou ainda que  outros dois policiais da PM iniciarão o curso de explosivista no próximo mês de dezembro, no Distrito Federal. Existe também em andamento um projeto para a compra de equipamentos, que auxiliarão o grupo antibombas da PMTO.